domingo, 14 de fevereiro de 2016

DAVIS CONE

DAVIS CONE - Civic, dias finais - Acrílica sobre tela - 39,3 x 70,4 - 2001

DAVIS CONE - Civic, últimas luzes - Acrílica sobre tela - 41,9 x 67,3 - 2000

Enquanto na fotografia, o acaso pode ser um dos maiores colaboradores para um bom clic, numa obra foto-realista o acidente é a última coisa a colaborar para o resultado final do trabalho. Tudo num trabalho foto-realista é milimetricamente estudado, todos os ângulos escolhidos e refeitos, para que o resultado surpreenda pela veracidade e convença que se trata de algo realmente quase fotográfico. Também conhecido como Super-realismo, Novo Realismo ou Hiper-realismo, esse gênero artístico abrange não somente a pintura, mas também o desenho e outros meios gráficos. Usando uma ou mais fotografias como referência, o artista foto-realista tenta reproduzir a imagem tão realista quanto possível em um outro meio, e se faz de diversos aparatos mecânicos que o auxiliam nessa proposta. O termo foto-realista foi usado pela primeira vez em 1969, por Louis K. Meisel, para uma série de trabalhos que já vinham sido desenvolvidos por artistas norte-americanos desde os anos de 1960 e que se expandiu por toda a década de 1970.

DAVIS CONE - Desplaines sob luz laranja - Acrílica sobre tela - 33,6 x 53,3 - 2000

DAVIS CONE - Rio, show cancelado - Acrílica sobre tela - 61 x 61 - 2013

DAVIS CONE - Duas garotas em Fremontwith - Acrílica sobre tela - 114,8 x 118,1 - 2006

Mesmo não tendo feito parte da primeira geração original de artistas foto-realistas, Davis Cone tornou-se um posterior adepto do movimento e é considerado por muitos entendidos do assunto, como um dos melhores representantes desse gênero na atualidade. Cone nasceu na cidade de Augusta, no estado da Geórgia, em 1950 e em 1972, obteve seu diploma de Bacharel em Artes na Universidade de Mercer, em Macon, também no mesmo estado onde nasceu. Ampliou seus estudos na Universidade da Geórgia, em Athens.

DAVIS CONE - Cass - Acrílica sobre tela - 58,4 x 106,6 - 1993

DAVIS CONE - Bad Axe - Acrílica sobre tela - 35,5 x 47,6 - 2000

DAVIS CONE - County - Acrílica sobre tela - 47,6 x 38,6

Envolvido com a arte foto-realista desde o início de sua carreira, Cone voltou seu olhar exclusivamente para uma temática que viria a tornar o carro-chefe de suas obras: antigos cinemas e casas de teatro de diversas cidades dos Estados Unidos. Seu olhar quase obsessivo sobre esse tipo de tema, quer mostrar a paixão do povo americano por uma de suas maiores riquezas, o cinema. Ele também lança um olhar saudosista sobre um tempo que se foi, eternizado ainda nas poucas casas em estilo Deco, que insistem em sobreviver pelo país. Cada obra sua é um convite às memórias distantes e esquecidas. Essa foi a sua maneira de contribuir para que elas nunca se estingam. Ele já faz isso há mais de 30 anos, aliando técnica, emoção e registro histórico.

DAVIS CONE - Imperial - Acrílica sobre tela - 86,3 x 121,9 - 1977

DAVIS CONE - Cozy, dia de chuva - Acrílica sobre tela - 73 x 122,4 - 2003

DAVIS CONE - Heart, noturno com luar - Acrílica sobre tela - 91,4 x 150,4 - 2007 a 2008

O processo de execução para suas obras é quase sempre o mesmo. Durante vários dias, fotografa exaustivamente o tema que escolheu. Posicionando estrategicamente em frente a um edifício antigo de cinema ou teatro, registra seus olhares durante o amanhecer, entardecer e anoitecer. De posse das imagens que capturou, vai selecionando os melhores ângulos e os melhores momentos, até que a composição final esteja definida. É um minucioso trabalho de paciência e domínio técnico, mesmo que muitos recursos mecânicos possam contribuir para a elaboração do mesmo.

DAVIS CONE - The Movies, Hellertown - Acrílica sobre tela - 29,2 x 48,2 - 1999

DAVIS CONE - Lane, wintry morning - Acrílica sobre tela - 36,8 x 55,2 - 2000

DAVIS CONE - El Rey - Acrílica sobre tela - 76,2 x 121,9 - Entre 2008 e 2009

A primeira exposição individual de Davis Cone ocorreu em Nova York, no ano de 1979, embora tenha participado de algumas coletivas antes desse período. Desde então, tornou-se um artista requisitado em galerias e exposições, com obras adquiridas para importantes coleções públicas e particulares. Em importantes locais públicos podem ser admiradas suas obras: High Museum of Art, em Atlanta, Galeria de Arte da Universidade de Yale, em New Haven, no Museu de Arte de Nova Orleans e no Museu de Arte de Morris, em Augusta.
Ele atualmente vive e trabalha em Los Angeles, na Califórnia.


PARA SABER MAIS: