sexta-feira, 11 de abril de 2014

JOSÉ FERRE CLAUZEL

JOSÉ FERRE CLAUZEL - Guardiãs do silêncio - Óleo sobre tela - 81 x 100

JOSÉ FERRE CLAUZEL - Riacho
Óleo sobre tela - 73 x 92

A natureza, em seu estado mais puro, tem alimentado vários artistas em diversas épocas, sendo a fonte principal não apenas de suas criações, mas se tornado quase que um símbolo dos trabalhos de muitos deles. A beleza que existe em cada espaço natural e nos mais diversos cenários criados por eles são incomparáveis. Resta-nos admirar! A placidez de uma água, as cores de um por do sol, os movimentos da maré, as sinuosidades de uma montanha... Tudo inspira e ao mesmo tempo extasia. E está tudo aí, disponível a todos. Mas, nem todos percebem. É nesse momento que o artista entra como um ser privilegiado. Somente ele, com um olhar perspicaz, consegue extrair recortes que os olhos comuns não veem. Tão e somente ele, faz valer a máxima de que a criação artística é mesmo uma dimensão privilegiada do fazer humano. Porque ver o belo na natureza é algo que deveria ser normal, mas ver o belo e fazer com que outros saibam e aprendam a ver isso, não é algo estendido a todos.


JOSÉ FERRE CLAUZEL - Trilha na mata - Óleo sobre tela - 60 x 73

JOSÉ FERRE CLAUZEL - Marinha
Óleo sobre tela - 73 x 92

Um dos objetivos dos trabalhos de José Ferre Clauzel é exatamente esse, ensinar os olhos comuns a ver o que deveria ser óbvio, extrair dos cenários naturais a paz que nos faz ausência a cada dia. Ele não pinta apenas porque aquilo que está a sua frente o toca, mas também porque gostaria que muitos se sentissem tocados por aquilo que o extasia. É consciente de que seu trabalho tem uma função quase social, pois quando consegue transmitir aos outros aquilo que sentiu, ele se dá conta que por algum instante, consegue ser uma ponte entre a majestade da natureza e à humanidade aflita e apressada que o cerca. Seus trabalhos inspiram calma e pedem um momento de reflexão. Ser um elo entre o divino e o humano é o que basta a qualquer artista.


JOSÉ FERRE CLAUZEL - Outono - Óleo sobre tela - 60 x 73

JOSÉ FERRE CLAUZEL - Pescador
Óleo sobre tela - 65 x 81

Ele nasceu na França, em 1961, filho de pai artista espanhol e mãe francesa. Começou cedo a demonstrar entrosamento com as cores, fruto do convívio familiar. A criança diferenciada tornou-se um artista de personalidade introvertida, que valoriza o isolamento não como uma fuga, mas um refúgio necessário para se inspirar nos temas que produz. A maior parte de sua produz prioriza isso, o estar só, cercado pela melhor companhia, a natureza em seu estado mais puro.


JOSÉ FERRE CLAUZEL - Encosta - Óleo sobre tela - 46 x 55

Começou a se formar teórica e praticamente pela Escola de Belas Artes ABC, de Paris, aperfeiçoando mais tarde, no Estúdio Torras, na Espanha. Conquistou logo o prestígio e o respeito em vários mercados. A interrupção de sua temática pictórica mais comum, causada pelo serviço militar, despertou nele a vontade de explorar essa temática por um bom período. Foi o que aconteceu em quase toda a década de 80. É hoje um artista versátil, que transita por vários temas, mas que não abre mão de ter a natureza como sua fonte inspiradora principal.


JOSÉ FERRE CLAUZEL - Latidos de luz
Óleo sobre tela

JOSÉ FERRE CLAUZEL - Reflexos
Óleo sobre tela

Ele está presente em coleções de diversas partes do mundo, fruto da persistência de um artista que enfrenta desafios e dificuldades em sua profissão, como qualquer outro, mas que, como poucos, acredita naquilo que o inspira e o faz caminhar. Como ele próprio afirma, “pintar é o seu verbo”. Seus quadros estão dentro e fora de sua personalidade.
Que a natureza e seu olhar seletivo possam nos brindar com muitas outras obras, por muitos anos.



PARA SABER MAIS: 



6 comentários:

  1. Linda matéria Zé!!!
    O trabalho desse artista é incrível!!!
    Mais uma vez obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço sua vinda, Ernandes.
      Mensagem transmitida ao Clauzel!
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Lindas telas. Estas paisagem são do Canada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo. Sinceramente não sei lhe dizer sobre a origem dos cenários. O artista é espanhol, mas tem uma relação muito grande com os Estados Unidos.
      Grande abraço, obrigado por vir!

      Excluir
  3. Belíssimos trabalhos... merece todo respeito!
    Abraços, fica com Deus.
    Estou ainda sem net...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Vidal. Que resolva logo isso!
      Abraço grande!

      Excluir