domingo, 14 de fevereiro de 2016

DAVIS CONE

DAVIS CONE - Civic, dias finais - Acrílica sobre tela - 39,3 x 70,4 - 2001

DAVIS CONE - Civic, últimas luzes - Acrílica sobre tela - 41,9 x 67,3 - 2000

Enquanto na fotografia, o acaso pode ser um dos maiores colaboradores para um bom clic, numa obra foto-realista o acidente é a última coisa a colaborar para o resultado final do trabalho. Tudo num trabalho foto-realista é milimetricamente estudado, todos os ângulos escolhidos e refeitos, para que o resultado surpreenda pela veracidade e convença que se trata de algo realmente quase fotográfico. Também conhecido como Super-realismo, Novo Realismo ou Hiper-realismo, esse gênero artístico abrange não somente a pintura, mas também o desenho e outros meios gráficos. Usando uma ou mais fotografias como referência, o artista foto-realista tenta reproduzir a imagem tão realista quanto possível em um outro meio, e se faz de diversos aparatos mecânicos que o auxiliam nessa proposta. O termo foto-realista foi usado pela primeira vez em 1969, por Louis K. Meisel, para uma série de trabalhos que já vinham sido desenvolvidos por artistas norte-americanos desde os anos de 1960 e que se expandiu por toda a década de 1970.

DAVIS CONE - Desplaines sob luz laranja - Acrílica sobre tela - 33,6 x 53,3 - 2000

DAVIS CONE - Rio, show cancelado - Acrílica sobre tela - 61 x 61 - 2013

DAVIS CONE - Duas garotas em Fremontwith - Acrílica sobre tela - 114,8 x 118,1 - 2006

Mesmo não tendo feito parte da primeira geração original de artistas foto-realistas, Davis Cone tornou-se um posterior adepto do movimento e é considerado por muitos entendidos do assunto, como um dos melhores representantes desse gênero na atualidade. Cone nasceu na cidade de Augusta, no estado da Geórgia, em 1950 e em 1972, obteve seu diploma de Bacharel em Artes na Universidade de Mercer, em Macon, também no mesmo estado onde nasceu. Ampliou seus estudos na Universidade da Geórgia, em Athens.

DAVIS CONE - Cass - Acrílica sobre tela - 58,4 x 106,6 - 1993

DAVIS CONE - Bad Axe - Acrílica sobre tela - 35,5 x 47,6 - 2000

DAVIS CONE - County - Acrílica sobre tela - 47,6 x 38,6

Envolvido com a arte foto-realista desde o início de sua carreira, Cone voltou seu olhar exclusivamente para uma temática que viria a tornar o carro-chefe de suas obras: antigos cinemas e casas de teatro de diversas cidades dos Estados Unidos. Seu olhar quase obsessivo sobre esse tipo de tema, quer mostrar a paixão do povo americano por uma de suas maiores riquezas, o cinema. Ele também lança um olhar saudosista sobre um tempo que se foi, eternizado ainda nas poucas casas em estilo Deco, que insistem em sobreviver pelo país. Cada obra sua é um convite às memórias distantes e esquecidas. Essa foi a sua maneira de contribuir para que elas nunca se estingam. Ele já faz isso há mais de 30 anos, aliando técnica, emoção e registro histórico.

DAVIS CONE - Imperial - Acrílica sobre tela - 86,3 x 121,9 - 1977

DAVIS CONE - Cozy, dia de chuva - Acrílica sobre tela - 73 x 122,4 - 2003

DAVIS CONE - Heart, noturno com luar - Acrílica sobre tela - 91,4 x 150,4 - 2007 a 2008

O processo de execução para suas obras é quase sempre o mesmo. Durante vários dias, fotografa exaustivamente o tema que escolheu. Posicionando estrategicamente em frente a um edifício antigo de cinema ou teatro, registra seus olhares durante o amanhecer, entardecer e anoitecer. De posse das imagens que capturou, vai selecionando os melhores ângulos e os melhores momentos, até que a composição final esteja definida. É um minucioso trabalho de paciência e domínio técnico, mesmo que muitos recursos mecânicos possam contribuir para a elaboração do mesmo.

DAVIS CONE - The Movies, Hellertown - Acrílica sobre tela - 29,2 x 48,2 - 1999

DAVIS CONE - Lane, wintry morning - Acrílica sobre tela - 36,8 x 55,2 - 2000

DAVIS CONE - El Rey - Acrílica sobre tela - 76,2 x 121,9 - Entre 2008 e 2009

A primeira exposição individual de Davis Cone ocorreu em Nova York, no ano de 1979, embora tenha participado de algumas coletivas antes desse período. Desde então, tornou-se um artista requisitado em galerias e exposições, com obras adquiridas para importantes coleções públicas e particulares. Em importantes locais públicos podem ser admiradas suas obras: High Museum of Art, em Atlanta, Galeria de Arte da Universidade de Yale, em New Haven, no Museu de Arte de Nova Orleans e no Museu de Arte de Morris, em Augusta.
Ele atualmente vive e trabalha em Los Angeles, na Califórnia.


PARA SABER MAIS:





4 comentários:

  1. Um artista excelente. Seu trabalho não te aquela certa "monotonia" de muitas obras hiper-realistas.
    Luz e paz. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Quimas. Muitos hiper-realistas seguem certas fórmulas e se aprisionam nelas. Mas, nas obras de Cone, essa fórmula não se transforma numa armadilha.
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Grandioso!
    Um artista maravilhoso... belíssimos trabalhos!
    Abração meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vidal, muito grato pela sua vinda.
      Um grande abraço!

      Excluir