domingo, 19 de junho de 2016

RENATO MUCCILLO

RENATO MUCCILLO - Valley thunderhead - Óleo sobre tela - 122 x 122

Foi numa manhã de outono, alguns anos atrás, passeando com seu cão galgo, que Renato Muccillo encontrou o seu caminho na arte. Era um dia como outro, em um canto de Fraser Valley, próximo à cidade de Vancouver, o céu coberto com grossas nuvens e ventos cortando o ar em ocasionais rajadas. Um silêncio profundo era intensificado ainda mais pelos azuis que brotavam em todos os cantos, seja nas sombras dos arbustos ou na calmaria da água... Interrompido apenas por alguns distantes pássaros que voavam em suas rotas. De repente, ele ficou impressionado com aquela gloriosa sensação de parecer ser a única pessoa no mundo naquele momento. O impacto daquele instante foi tão intenso que ele decidiu, ali mesmo, que rumos daria para sua arte.

RENATO MUCCILLO - Difusão óxida - Óleo sobre tela - 38,1 x 76,2

RENATO MUCCILLO - May meadows - Óleo sobre tela - 35,5 x 45,7

No início da década de 1990, Muccillo começou a trabalhar em imagens hiper-realistas, principalmente de animais canadenses. Tornou-se inclusive integrante numa empresa de Toronto, que colocava aquele tipo de trabalho no mercado. Ele era praticamente um autodidata, mas com uma disciplina acima da média. Mas, assim como ele, muitos outros artistas parecem ter tido aquela mesma ideia no momento, e então o mercado se viu saturado com aquela temática. Frustrado, ele decidiu parar de pintar em 1996, e arrumou um serviço burocrático em uma empresa administrativa.

RENATO MUCCILLO - Formações, estudo - Óleo sobre tela - 28 x 28

RENATO MUCCILLO - Ford Road Nocturne - Óleo sobre tela - 30,5 x 61

Nos anos finais de 1990, uma mostra de sete artistas canadenses, acontecida numa galeria em Voncouver, daria um novo alento ao artista que até então parecia um pouco perdido. As obras daquela mostra retratavam paisagens do Canadá em estilos que iam desde um impressionismo lírico a cenas expressionistas carregadas de emoção. As obras libertaram o olhar de Muccillo e o tiraram da confortável zona de quem produz cenas hiper-realistas para um pintor que desejava abordar cenas de forma mais abstraída. O desejo de mudança, somado ao passeio ocasional naquele dia de outono, despertaram nele a vontade de retratar o mundo que via, silencioso e introspectivo, numa abordagem técnica completamente diferente.

RENATO MUCCILLO - Formações - Óleo sobre tela - 71,1 x 55,8

Assim, nascia o artista Muccillo dono de uma paleta mais arrojada, com cores que vinham mais de seu interior do que propriamente do mundo que via, com uma resolução pictórica mais despojada e livre, onde a fluidez tornava-se o ingrediente essencial em sua obra. O estilo comportado do início de carreira deu espaço a uma abordagem muito mais dinâmica, com bases monocromáticas intensas, efeitos sutis nos detalhes e camadas de veladura que intensificavam ainda mais o volume e o contraste. Ele apresentou essa nova série pela primeira vez em 2002 e o resultado perante público e crítica foi imediato. Desde 2003, sua agenda ficou apertada. Seguiram uma fase normal de prêmios e exposições que não tem mais volta.

RENATO MUCCILLO - A oeste de Mc Donald Beach - Óleo sobre tela - 45,7 x 76,2

RENATO MUCCILLO - Veia de prata - Óleo sobre tela - 61 x 121,9

Renato Muccillo nasceu em Vancouver, no Canadá, em 1965. Descendente de pais italianos, que deixaram uma vila tranquila na região dos Apeninos, no sul da Itália. Desde muito jovem, recebeu um impulso para explorar suas habilidades manuais e o desenho e a pintura se mostraram o caminho mais prazeroso para ele. Diferentemente de muitos artistas de sua geração, Muccillo não procurou uma escola. Seu aprendizado formou das pesquisas literárias e das visitas a exposições e museus. A primeira influência marcante veio de Robert Bateman, que produzia animais da vida selvagem canadense com um realismo impressionante. Essa influência o acompanharia por muito tempo, até, anos mais tarde, adotar o que chama de um impressionismo profundamente controlado. Seus trabalhos atuais tem uma influência evidente do tonalismo e luminismo de pintores americanos do século XIX.

RENATO MUCCILLO - Island meadow at dusk - Óleo sobre tela - 27,9 x 27,9

RENATO MUCCILLO - Cut banks - Óleo sobre tela - 20,3 x 61


Muccillo ainda se rotula como um artista autodidata, que procura entender como é e se motiva com suas próprias descobertas. Foi uma decisão sua não ter professores, exatamente para não ter uma influência muito marcante. Ele considera que com sua intuição pode aprender tudo aquilo que precisa saber. O que parece ser uma decisão egoísta, é na verdade a opção de um artista que prefere ter uma jornada independente. E como ele mesmo afirma: “quero ver até onde posso ir.”


PARA SABER MAIS:


5 comentários:

  1. E com certeza vai muito longe...belíssimo artista!
    Que matéria maravilhosa!
    Amigão um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal te ver por aqui, amigo.
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Telas maravilhosas! Quanta sensibilidade e paixão pela natureza. Parabéns, Renato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por participar, Karin.
      Grande abraço!

      Excluir
  3. Muito linda a matéria - silvia muccillo

    ResponderExcluir