terça-feira, 30 de novembro de 2010

AS QUATRO ESTAÇÕES: Dicas para pintura de paisagens (José Rosário)

EDGAR WALTER - Paisagem
Óleo sobre tela - 65 x 80 - 1982
Com o término do inverno e a chegada das primeiras
chuvas de primavera, a vegetação se enche de brotos e
dá um espetáculo à parte sob a luz da manhã.


Apesar de o território brasileiro ocupar uma grande área, não temos por aqui estações climáticas tão bem definidas quanto a outros países mundo afora. Em quase todo o país, as estações se distinguem principalmente pela queda ou subida de temperatura, ficando assim a sensação que possuímos no ano, apenas inverno e verão.
Uma das causas é que quase a maior parte do território brasileiro está localizada entre as linhas que definem a região tropical do planeta, chamadas: Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio. Abaixo e acima dessas linhas, as estações já se definem com mais nitidez.
Mesmo assim, o mudar das estações aqui no Brasil traz alterações consideráveis. Com o olhar um pouco mais curioso, podemos detectar que essas mudanças realmente acontecem. Elas interferem, e muito, no resultado das composições de paisagens.


T.M. NICHOLAS - Porto de Essex
Óleo sobre tela - 76 x 102
Em países localizados mais ao norte e ao sul do
globo terrestre, o inverno é marcado principalmente
pela incidência de grandes nevascas. Para captar cenas
como essas, é preciso um olhar atento e criterioso, pois são
bem variados os tons de cinzas azulados.

O volume de folhagens das árvores, o colorido mais ou menos acentuado, o aumento ou diminuição de contrastes, a umidade... Vários fatores como esses fazem com que certas cores entram ou saiam da paleta em momentos diferentes do ano. O uso correto de cores alternativas para estações diferentes, pode auxiliar consideravelmente para a captação desses sutis efeitos.
Se você quiser conseguir suas misturas usando apenas as cores primárias e secundárias, que é aliás uma regra que acho bastante desafiadora e instrutiva, desconsidere essas minhas próximas dicas. Agora, se acha que algumas variações dessas cores possam realmente colaborar com a obtenção de misturas mais ricas, essas sugestões serão bem válidas.



Clyde Aspevig e Carol Guzman pintando ao ar livre.
O exercício no local permite selecionar melhor os tons e as cores,
além de tornar o trabalho mais dinâmico e seguro.

CLYDE ASPEVIG - Pinheiros no outono
Óleo sobre tela - 76 x 102
Não temos no Brasil, estações muito bem definidas como certas regiões
dos Estados Unidos e países do hemisfério norte. Nessa demonstração,
Aspevig explora muito bem os tons quentes do outono americano.

Procurei criar uma paleta para cada estação do ano, tomando como referência a paisagem mineira, que é onde vivo, e na qual posso vivenciar minhas experiências. Ilustrarei com trabalhos meus e de outros artistas, que mesmo distantes da região onde moro, conseguiram misturas muito próximas das que consegui.
O exercício que mais ajudará na comparação dos efeitos das cores sobre as estações é, seguramente, a pintura ao ar livre (plein air painting). Sempre que possível, faça uso dessa poderosa atividade.
Em todas as paletas utilizei o branco de titânio, por se tratar da variedade menos tóxica dessa cor. Toxicidade é aliás, assunto para uma das próximas matérias.

VERÃO
O verão talvez seja a estação do ano que mais desafios ofereça ao artista, para a captação de seus efeitos. O verão brasileiro é, quase que na totalidade do território, muito úmido. Isso favorece o crescimento constante e maciço de vários tipos de plantas simultaneamente, criando um visual com predominância excessiva de verdes. Não é muito fácil, principalmente a iniciantes, captarem diferenças mínimas entre os verdes e fazerem delas aliadas seguras para ajudarem em sua composição. É de muita valia nessa empreitada, uma composição equilibrada, que mescle vegetação e áreas limpas, com a mostra de diferentes tonalidades de terras, bem como explorar cenas mais abertas, que dêem ênfase aos céus variados e geralmente nebulosos dessa estação.
Paleta de verão
Branco de titânio
Amarelo limão
Amarelo ocre
Verde esmeralda
Verde vessi
Azul de cobalto
Azul ftalo
Azul ultramar
Vermelho de cromo claro
Terra se siena natural
Terra de siena queimada
Carmim
Sépia
JOÃO BATISTA DA COSTA - Paisagem em Petrópolis
Óleo sobre tela - 102 x 150
Poucos artistas souberam captar tão bem a atmosfera de um verão
tipicamente brasileiro. Perceba que o excesso de verde que prejudicaria
uma composição amadora, ganha sofisticação nas mãos desse hábil pintor.
Tons mais azulados para as sombras e quentes sob a luz.

CÂNDIDO OLIVEIRA - Paisagem rural
Óleo sobre tela- 70 x 100
Áreas abertas, céus nebulosos e diferentes tons para os verdes:
receita para uma boa composição de verão.

LUIZ PINTO - Encosta com árvore
Óleo sobre tela
Uma composição aparentemente simples, mas muito bem equilibrada. Uma 
faixa de verde mais quente atravessa o centro da composição. Em tons bem
escuros, a árvore foi deslocada para a direita, permitindo ao observador se
deixar guiar até o fundo.


OUTONO
Intercalando a estação quente do verão e geralmente fria do inverno, está o outono. É nesse período que as árvores perdem suas folhas e se preparam para as menores temperaturas que virão. E o que mais encanta nessa estação é exatamente isso, a transformação pela qual passam todos os vegetais.
Tenho uma atração muito grande por essa estação, pois ela permite o uso de uma paleta mais quente, com predominância de cores mais terrosas e bastante variadas. Os céus se tornam mais límpidos e os tons neutros parecem se realçar, pois estão sempre rodeados de alguma cor avermelhada ou próxima disso. Os galhos e troncos também ficam mais evidentes, criando uma variedade imensa de silhuetas e texturas.
É uma ótima oportunidade para você confirmar, pela observação, que a paisagem brasileira não é tão verde como se imagina. Exercícios ao ar livre são ideais para essa época, pela pouca incidência de chuvas que ocorre. É a estação ideal para você incrementar mais colorido em seus trabalhos.
Paleta de outono
Branco de titânio
Amarelo de cádmio claro
Amarelo ocre
Amarelo indiano
Terra de siena natural
Terra de siena quimada
Sombra queimada
Azul de cobalto
Azul ultramar
Vermelho de cádmio claro
Sombra natural
Terra de sombra queimado
Verde óxido de cromo
Verde veronese
Sépia

MAURO FERREIRA - Beira de rio com cabras
Óleo sobre tela - 30 x 40

JOSÉ ROSÁRIO - Paisagem com pequeno leiteiro
Óleo sobre tela - 60 x 90

CLÓVIS PÉSCIO - Paisagem com cargueiro
Óleo sobre tela - 50 x 70
Acima, três situações de paisagens brasileiras em pleno outono.
Observe o uso de verdes queimados e a colocação de vários
tons terrosos em todas as composições.

INVERNO
O Brasil tem pouquíssimas regiões onde a ocorrência de geadas e neve dão sinais de presença no inverno. Com exceção da região sul, o restante do país só observará geadas mais intensas em terras mais altas de cadeias montanhosas do sudeste. Portanto, o inverno traz muito mais a lembrança de dias com bastante cerração e de coloridos mais desbotados.
Prepare para usar nessa estação diversas misturas de tons neutros. É também uma ótima oportunidade para aprender a trabalhar com todas as variantes de azuis e cinzas.
Não é de se estranhar que às vezes, mesmo sob frio intenso, o céu se abra num azul vívido e ensolarado. É nessa hora que os cinzas, que no início da manhã se pareciam mais azulados, tornam-se então mais dourados e terrosos, abrindo uma possibilidade para um colorido mais diversificado nessa estação que aparentemente é mais sombria.
Paleta de inverno
Branco de titânio
Amarelo limão
Amarelo ocre
Azul ftalo
Azul ultramar
Azul de cobalto
Gris de payne
Carmim
Violeta permanente
Vermelho de veneza
Terra de siena natural
Sépia
ALEXANDRE REIDER - Animais em beira de rio
Óleo sobre tela 

JOSÉ ROSÁRIO - Começando o dia
Óleo sobre tela - 30 x 40

WILSON VICENTE - Manhã gelada
Óleo sobre tela
Nas três cenas acima, típicos ambientes de inverno brasileiro, onde a presença
de cerração e neblina dão o ar da estação.

PRIMAVERA
É essa uma outra grande estação que tenho preferência para pintar.
Após os longos dias frios de inverno e com as primeiras chuvas do início da primavera, todos os vegetais começam uma profusão enorme de brotos, tornando a paisagem com uma variedade enorme de novos tons e opções de coloridos.
Saia numa manhã ensolarada de primavera e veja como, juntamente com todos os galhos e ramos, ainda secos e avermelhados, também se misturam tons variados de verdes e amarelos dos novos brotos que começam a se desabrochar.
É uma estação mais confortável para todos que iniciam a pintura de paisagens. Os verdes são mais intensos e menos sutis que nas outras estações. Também são menos densos que no verão, quando todas as folhagens já estão amadurecidas. E ainda há a irresistível vontade de colorir um pouco mais as cenas, pela imensa variedade de flores que estão por todos os lados.
Paleta de primavera
Branco de titânio
Amarelo limão
Amarelo ocre
Terra de siena natural
Sombra natural
Terra verde
Azul de cobalto
Azul ftalo
Carmim
Rosa de garança
Verde esmeralda
Verde vessie
Verde viridian
Verde veronese
Vermelho de cádmio claro
Sépia
ANDERSON CONDE - Portal das flores
Óleo sobre tela

JOSÉ ROSÁRIO - Galopando
Óleo sobre tela - 60 x 90

JÉSUS RAMOS - Paisagem com carro de boi
Óleo sobre tela - 80 x 120
A primavera no Brasil é marcada principalmente pela floração dos
ipês. Nessa época, com as primeiras chuvas depois do inverno, a
vegetação se cobre de novos e viçosos brotos.


44 comentários:

  1. Simplismente maravilhoso, benção de Deus, não comente para o artista, mas para todos que amam a verdadeira pintura, não parem, por favor.

    ResponderExcluir
  2. Caro José Rosário, foi um prazer achar o seu blog. Seus interesses correm paralelos aos meus... Arte, o ensino, etc. Achei por aqui muito do que gosto, inclusive suas paisagens. Continue, Ladyce

    ResponderExcluir
  3. uns caminham porque, simplismente sabem andar, porem outros andam, porque nos poucos passos que dão, se tornam muitas pegadas, pois sabendo que não está só encontrará, forças para a cada dia caminhar, DEUS É CONTIGO, willian vallim

    ResponderExcluir
  4. Meus parabens, simplismente fantastico... estou aprendendo algumas tecnica para pintura de paisagem, achei seu trabalho fantastico...

    ResponderExcluir
  5. SUAS PAISAGENS ASSIM COMO TODO SEU TRABALHO É PERFEITO SUAS PAISAGENS ME LEMBRA MUITO MEU PASSADO E MATO A SAUDADE ADIMIRANDO-AS GOSTEI DAS DICAS.

    ResponderExcluir
  6. Eu já me atrevi a fazer algumas telas, bem amadoras, claro, mas vendo estas imagens agora me deu grande vontade de voltar a pintar. Belo trabalho.

    ResponderExcluir
  7. Olá TioChico, bom que os trabalhos tenham despertado algo. Obrigado pela visita!

    ResponderExcluir
  8. MARIA LUIZA GONÇALVES8 de agosto de 2011 09:54

    Seu talento é divino, parabens, tbem pinto telas desde 2004 e gosto muito da natureza, o meu é ateliedamalu.blogspot.com. aceito sugestoes.

    ResponderExcluir
  9. Olá Maria Luiza, a natureza também é meu tema preferido. Obrigado pela visita. Passarei pelo seu blog, com certeza!

    ResponderExcluir
  10. JOSÉ ROSARIO
    Procurando algo sobre Galeria Virtual,deparei-me nesta busca em ALGO VALIOSSISIMO....suas DICAS ,suas pesquisas sobre composiçoes,de paisagens, florais,e todos os temas abordados no seu blog , e embevecida que estou, pela simplicidade do linguajar e pela profundidade das DICAS , colocadas no blog.
    Tambem tenho um Ateliê em minha cidade StaCruz das Plameiras e ministro aula de pintura . Fiquei admirada pois ainda encontramos SERES HUMANOS COM TAMANHO DESPRENDIMENTO, POIS NOS PASSA SEUS CONHECIMENTOS DEE UMA FORMA MARAVILHOSA;ISTO É COISA DE ALMA NOBRE.DEUS O ABENÇOE POR ISTO.QUISÁ TODOS OS ARTISTAS TENHAM ESTE MESMO PENSAMENTO ALTRUISTA.PREFERI FICAR COM CRIANÇAS , DAR AULAS PARA ELAS JUSTAMENTE PQ TENHO EM MENTE QUE NOS MEUS 68 ANOS BEM VIVIDOS,CURTO PASSAR MINHA EXPERIENCIA AOS NOVOS ONDE INICIO AULAS A PARTIR DE 7 ANOS.
    vOCE É UM VENCEDOR,SUAS OBRAS SÃO MAGNIFICAS , PQ TEM UM CORAÇÃO GRANDIOSO E ABENÇOADO POR DEUS.
    ***********
    Pinto desde 1997.Sou abençoada por Deus tb ,pq pela minha idade ainda produzo,embora falte reconhecimnto de um modo geral par os menos conhecidos, mas todos lutamos por um lugar ao Sol.ADORARIA SE VC PUDESSE ENTRAR NO MEU SITE
    www.denisedeperon.com e no meu blog http://artedenisedeperon.blogspot,com e tecer um comentario sinsero sobre meu trabalho ,porque AMO PAISAGENS E SUAS DICAS FORAM MUITO IMPORTANTES.
    PARABÉNS!PARABÉNS!PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  11. Olá Denise, muito obrigado pelos encorajadores comentários. Passarei pelas suas páginas, sim.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  12. oi .... jose rosario
    bom dia
    estou comesando a me arriscar agora na pintura .
    que livros e revistas pode me indicar para estudos
    adorei seus trabalhos maravilhosos

    voce é abençoado por deus
    um grande abraço
    karla

    ResponderExcluir
  13. Olá Karla, espero que tenha um bom começo e se encante com a arte, vale a pena.
    Há muito material bom no mercado, mas por incrível que pareça, a melhor publicação para iniciantes ainda continuo achando uma coleção da Editora Globo, lançada quinzenalmente em 1991. Chama-se Curso de Desenho e pintura, com 12 volumes. Bem objetiva e excelente pra quem tá começando.
    Se quiser algo mais técnico, Manual da Artista, da Ralph Mayer, irá qualquer dúvida.
    Na internet, aconselho o site Cozinha da Pintura, que está inclusive como link, na minha lista de sites.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  14. oi jose ...
    muito obrigda pela atenção...
    vou procurar o vc me imdicou...
    valeu ...
    um grande abraço...
    karla

    ResponderExcluir
  15. ola jose ...
    como faço pra comprar o manual do artista ...
    gostaria de comprar ...
    karla

    ResponderExcluir
  16. Você irá conseguir pela Saraiva, caso queira um novo. Ainda tenho um volume usado em boas condições, num sebo digital que mantenho no link acima em Livros de Arte e Revistas.
    Depois dê uma olhada lá e veja se interessa.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  17. oi ....
    quero sim ....
    como faço pra adquirir..
    um abraço...
    karla

    ResponderExcluir
  18. Karla, me envie seu e-mail. Eu lhe passarei os dados por lá.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  19. Belissimas suas pinturas,minas é um celeiro de grandes artistas e como vocês a retratam ficam mais belas ainda,sou pintor e estou caminhando por essa estrada das artes,espero um dia conseguir pintar como os grandes artistas assim como você,parabéns pelo seu trabalho,forte abraço.

    Antônio Júlio.

    ResponderExcluir
  20. Antônio Júlio, muito obrigado por passar por aqui.
    Espero ter dividido um pouco. Vamos nos vendo!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  21. Pode deixar ja estou seguindo o Blog!
    todo dia vou passar por aqui!!

    ResponderExcluir
  22. Olá Antônio, legal pela sua companhia.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  23. JOSÉ DO ROSÁRIO, TENHO ACOMPANHADO SUAS POSTAGENS COM UMA CERTA FREQUENCIA. SUAS DICAS NOS SÃO DE MUITA VALIA.
    ABRAÇOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, Ronaldo, que as dicas possam estar acrescentando algo.
      Um grande abraço!

      Excluir
    2. CARO AMIGO JOSÉ, SE POSSÍVEL DÊ UMA PASSADINHA POR MEU BLOG, TENTO ALCANÇAR A PERFEIÇÃO, O CAMINHO É DIFÍCIL, MEUS TRABALHOS AINDA SÃO BEM AMADORES. UMA OPNIÃO SUA SERÁ DE MUITA VALIA. GRATO

      Excluir
  24. Olá José Rosario!!
    Legal as paletas para cada estação do ano,agora conseguir pintar com a mesma qualidade sua, aí o bixo pega rsrs,tem um quadro seu, que tem um telhado todo detalhado olha magnifico,tem post de uma artista hiper reaslista,fiquei olhando mas como é possivel conseguir aquilo é igual a uma foto,ela fez aquilo só usando tinta e pincel(na unha mesmo rs)?
    Apesar de ser incrivel,mas na minha opinião perde a grassa o legal é diferenciar a pintura da fotografia,assim você consegue pintar com realismo mas diferenciar de uma foto,tem que ter um toque a mais que é de cada um de nós...
    forte abraço meu caro!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antônio, quanto ao realismo da Raphaella, é realmente surpreendente. Diria que quase inacreditável.
      Mas, na arte procuramos identidade com aquilo que mais gostamos no momento. Como você mesmo disse, diferenciar uma foto de uma pintura é a sua proposta. O caminho é por aí.
      Um grande abraço!

      Excluir
  25. Olá José Rorário estava procurando algumas paisagens com caminho de arvores e amei este blog estas dicas, sou amante da pintura em tela desde novinha já fiz algumas artes e agora depois de 18 anos retomei os pinceis e as telas, e durante este tempo nunca me esqueci do cheiro da tinta, do prazer que é pintar... porém sou voluntaria em uma escola publica e dou aula de pintura e artesanato q amo também, estou fazendo uma tela de paisagem, um caminho com arvores e gotaria de saber sua opinião pois seu blog e maravilhoso e seu talento espetacular, agradeço a voce por estar dividindo esta sabedoria conosco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e fico feliz em poder ajudar em algo. Sinto não ter se identificado.
      Grande abraço!

      Excluir
  26. Oi José Rosário! parabéns pelas ótimas pinturas. Eu estou tentando agora dar meus primeiros passos. Gostaria saber se seria possível você como artista experiente compor uma paisagem utilizando lápis de cor. Se pudesse dar algumas dicas no uso deste material, ficaria grato! Obrigado pela atenção e de novo parabéns pelo ótimo trabalho!
    Meu nome é Glauco. O Email é: glauconaweb@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Glauco, enviei um retorno ao seu e-mail. Grato por passar aqui!

      Excluir
  27. nossa suas pintura são linda parabéns, eu comecei a pintar depois de ficar afastado de serviço mais falta muito ainda ,tenho muita dificudade para desenhar um grande abraço fica com deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai ver que é só começar, Antonio. Grande abraço e continue com Deus!

      Excluir
  28. cara virei seu fã como fas para pintar assim é dão ou aos pouco da pra melhorar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonio, obrigado por vir. O caminho da arte é longo, pra ser sincero, o melhor mesmo é que não tem fim. Aprendemos todos os dias nele e sempre fica aquela sensação de há algo mais para aprender. Grande abraço amigo,
      José Rosário

      Excluir
    2. josé rosário obrigado por responder

      pinto fais 6 anos vendo suas pinturas sei que falta muito pra mim, como disce o caminho não é facio não eu conheço um pouco de pintura tem muitos artista bom no mundo, mais suas pinturas são dimais não tem um defeito incriver todas elas parabéns sucesso muito sucesso fique com deus!

      Excluir
    3. Agradeço mais uma vez sua passagem por aqui, Geraldo.
      Um grande abraço!

      Excluir
  29. Olá, José Rosário. Estou sempre visitando seu blog. Sou seu fã. Desenho há varios anos e agora estou me aventurando na cor. Passei uns dias com Cláudio Vinícius e Tulio Dias em 2011. Notei que eles usam uma paleta constante, com umas 17 cores, não importa a tendência da paisagem (primavera, verão, etc). Mas no seu blog achei essas paletas variadas, uma para cada estação. È mais prático? Como se escolhe um azul ou um amarelo para uma paisagem? Na paleta de verão, por ex., vc cita o Azul da Prússia. Fiz um teste com ele e acho ele mei acinzentado, em contraste com o Ftalo, que é um azul azul. O Prússia não seria para um dia nublado? Estou divagando porque quero saber se é assim que se raciocina na hora de escolher uma cor. Amigo, fica com Deus e muita saúde e paz para vc e família. Abraços _ aliás, moro em Itaperuna, noroeste do RJ, a umas 5 horas de viagem até aí. Penso ter aulas com vc. Quanto custa o curso? Poderia ter várias aulas de uma vez, já que não posso ficar viajando? Aguardo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cristian, esse lance das paletas é mesmo bem pessoal. Não gosto de ficar preso a uma, mas também não fico fugindo muito de certas cores. Há tempos não tenho usado algumas cores, mas volto a utiliza-las em outros momentos. O mais importante é que você desenvolva uma paleta na qual se sinta seguro e confortável. Variedade existe aos montes e você encontrará, com a prática, sua melhor opção.
      Quanto ao curso, estou parado por uns tempos, preparando um material para expor. Vamos nos falando e estarei por aqui no que puder ajudar.
      Grande abraço e obrigado pela visita!

      Excluir
  30. Olá José, tenho uma certa dificuldade em fazer serras, montanhas e matas que ficam distante em tons meio azulados... Queria saber que cores usar para conseguir esse efeito.
    Abraços
    Ah e corrigi o endereço da página!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Yure, vou estar enviando algumas dicas no seu e-mail.
      Vi a nova indicação.
      Abraço!

      Excluir
    2. Desde já muito obrigado!
      É uma honra e um grande incentivo para mim tê-lo no meu blog...
      Obrigado

      Excluir
  31. rosário, você é um talento de deus.belíssimas suas pinturas,eu vejo, revejo mais e mais encanto.abraços dessa amiga e fã.kelita.fortaleza,ce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kelita. Muito obrigado por passar aqui.
      Seja sempre bem vinda e um grande abraço!

      Excluir