segunda-feira, 3 de agosto de 2015

ADOLF CHWALA

ADOLF CHWALA - Beira de rio com pequena aldeia - Óleo sobre tela

ADOLF CHWALA - Königsee - Óleo sobre tela - 60 x 90

Grande parte dos artistas paisagistas do século XIX sentiu influenciada pelo Romantismo, que se mostrava como uma das escolas mais populares no final do século anterior. A paisagem, ainda que vista como um tema secundário na pintura, que abrigava alguma cena ou acontecimento, já começava a ganhar status de cadeira importante em todas as escolas de arte, e muitos artistas surgiam especializados unicamente nessa temática. Adolf Chwala foi um dos grandes paisagistas checos, com grande influência do Romantismo em suas obras. E, mesmo que o artista tenha deixado uma grande produção e com qualidade equilibrada em toda ela, passou quase despercebido em sua época. Felizmente, nos tempos atuais, principalmente com o advento da globalização pela comunicação, muitos desses artistas “anônimos” vêm ganhando um reconhecimento por sua produção, ainda que tardiamente.

ADOLF CHWALA - Área ao redor de Thaya - Óleo sobre tela - 42,5 x 61

ADOLF CHWALA - Torre Vranovska sobre Thaya - Óleo sobre tela - 75 x 100

Adolf Chwala nasceu em Praga, a 4 de abril de 1836, filho de uma família que trabalhava na produção de chapéus. Em 1851, ele foi estagiário na Academia de Praga e entre os anos de 1854 e 1855, cursou na Escola de Paisagem de Max Haushofer. Em 1864, mudaria definitivamente para Viena, onde produziria e comercializaria todos os seus trabalhos. Em 1871, casaria com Josefa Procházkova, com quem teria 8 filhos. Dois deles, tornariam artistas e um deles, Fritz, estudaria inclusive na Academia de Viena.

ADOLF CHWALA - Paisagem com lago
Óleo sobre tela - 80 x 120

ADOLF CHWALA - Paisagem com cavaleiro - Óleo sobre tela - 43 x 68

As razões de sua transferência para Viena ainda são desconhecidas, mas a mais provável é que Praga não se tratava de um centro artístico de grande influência comercial naquela época. Ele viajava bastante pela região, limitando ao trabalho de ateliê, nas conclusões de suas obras. Andou por várias regiões da República Checa (Bacia do Sázava, Vltava, Labe, Jizera e Otava), também pela Morávia (perto de Old Breclav e Vranov Thaya) e na Baixa Áustria, Bavária e Alpes. Em certo momento de sua produção, os lagos alpinos e suas majestosas montanhas, tornaram-se quase que a exclusividade de sua produção.

ADOLF CHWALA - Trecho de rio arborizado - Óleo sobre tela - 94 x 128 - 1900

ADOLF CHWALA - Vista de Traunsee - Óleo sobre tela - 42,5 x 58

Fazia os primeiros estudos em ar livre, para a captação da atmosfera e cenas locais, mas sempre concluía seus trabalhos em estúdio. A qualidade de suas pinturas se classifica como a mais proeminente entre os artistas da Escola Haushofer. Com forte influência do Romantismo em suas produções iniciais, foi adquirindo uma veia realista com o passar do tempo e chegou mesmo a experimentar pinceladas mais soltas e alongadas, na década de 1860. Mas, voltou a executar o estilo que sempre se identificou e no qual se sentia bem. Seu trabalho foi muito bem sucedido e era respeitado por outros artistas de seu tempo, tanto que inúmeras reproduções de suas obras espalharam por toda a região. Mesmo trabalhando bastante e sendo reconhecido pelo que fazia, restringiu suas exposições somente na região, o que não o tornou um artista de reconhecimento continental em sua época. Chwala faleceu em Viena, em março de 1900.

ADOLF CHWALA - Corredeira - Óleo sobre tela - 26 x 39

ADOLF CHWALA - Paisagem tcheca
Óleo sobre tela - 80 x 115


Grande parte dos leilões realizados recentemente, em várias casas especializadas da Europa, comprova o crescente interesse de colecionadores atuais por temas paisagísticos do centro-leste europeu, e Chwala se mostra como um dos artistas mais requisitados. É uma espécie de pagamento de dívidas com diversos artistas daquele tempo, que não tiveram suas obras divulgadas e valorizadas como mereciam.

ADOLF CHWALA - Montanha na Baviera - Óleo sobre tela - 75 x 100

ADOLF CHWALA - Verão na montanha, com vista para um pequeno lago
Óleo sobre tela - 79 x 115

3 comentários:

  1. Pintura muito interassante. Não tem toda a beleza dos quadros de um Sishkin, ou de um Monsted, mas é boa.
    Luz e paz. Um abraço.
    S. Quimas

    ResponderExcluir
  2. Artista maravilhoso! época em que as paletas tinham tons inconfundíveis!
    Abração meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Vidal. Uma época memorável!
      Grande abraço,amigo!

      Excluir