sábado, 11 de janeiro de 2014

WASHINGTON MAGUETAS

WASHINGTON MAGUETAS - A poesia, meu jardim e o mar - Mista sobre tela - 60 x 97

WASHINGTON MAGUETAS - Figuras à beira de rio
Óleo sobre tela

Estava devendo uma matéria sobre o Maguetas, desde a visita que eu o havia feito; no final do ano passado; quando por ocasião de uma rápida passagem pelo interior de São Paulo. Bom anfitrião como poucos, ele nos recebeu (Zaniboni, Ernandes, Mateus e eu) com uma cordialidade pouco comum nos tempos atuais e já nos foi logo convidando para conversar no local que mais gosta em sua casa: o jardim que ele próprio construiu nos fundos da residência. É ali que compôs uma grande parte de suas obras e o local onde se sente realmente à vontade.

WASHINGTON MAGUETAS - No jardim
Óleo sobre tela

WASHINGTON MAGUETAS - Na praia - Mista sobre tela

WASHINGTON MAGUETAS - A família e o cãozinho
Óleo sobre tela - 12 x 30

Todos que por ali visitam, ouvem dele o prazer em ter pendurado cada orquídea e plantado cada flor e árvore ali presentes. Obrigatória é uma passagem pela ponte em estilo japonês, que já esteve em cenários de várias obras. É um local realmente agradável, que o inspira e que acabou se tornando seu mundo particular. Ali ele recebe seus clientes, amigos, crianças que vem para pesquisas escolares e é ali também que está localizado seu ateliê.

WASHINGTON MAGUETAS - Carina e os mandarins - Óleo sobre tela - 45 x 70 - 2013

WASHINGTON MAGUETAS - Gisele na ponte do meu jardim
Óleo sobre tela - 80 x 110

Entre uma prosa no jardim e a apresentação dos últimos trabalhos em andamento, Maguetas foi contando sua trajetória, narrando os passos de cada parte de sua carreira. Apresenta saudosista os catálogos de suas mostras, explica os detalhes das experiências que vem realizando atualmente e deixa parecer que revive um pouco de tudo que já construiu, nas lembranças que não fazem ausência.

WASHINGTON MAGUETAS - Na sala do pintor
Mista sobre tela

WASHINGTON MAGUETAS - Crisântemos brancos e frutas - Mista sobre tela - 75 x 190

WASHINTON MAGUETAS - Meu quarto de dormir
Mista sobre tela - 60 x 90

Washington Maguetas nasceu em Taguaritinga, estado de São Paulo, a 5 de julho de 1942, e oito anos depois já fez seus primeiros trabalhos em argila. Aos 15 anos, um jornal local já divulgava os feitos de um artista precoce, que estava apenas iniciando uma trajetória que deixaria várias boas lembranças e conquistas. Desde 1960 tornou-se professor de desenho e pintura, atividade que divide também com a produção de algumas esculturas e poesias, além de realizar aquilo que mais lhe satisfaz: pintar.

WASHINGTON MAGUETAS - A rede no jardim
Óleo sobre tela - 60 x 100

WASHINGTON MAGUETAS - Marinha com flamboyant - Mista sobre tela

É um artista que aprendeu apenas pela prática e observação e nunca mediu esforços para que esse aprendizado lhe conduzisse para os caminhos que sempre desejou. Descobriu bem cedo sua proposta: explorar o estilo impressionista, como se tivesse participado do movimento em sua época. A busca por uma paleta singular, que traduzisse um “Impressionismo Tropical”, levou a experimentar cada vez mais. Dessas experiências, consolidaram uma forte identidade que são traduzidas imediatamente pelas suas cores, pinceladas, composições e temas.

WASHINGTON MAGUETAS - Camile no bosque
Mista sobre tela - 70 x 110

WASHINGTON MAGUETAS - Ateliê ambulante
Óleo sobre tela

"Muitas vezes, quando pinto ao ar livre, me transporto para um mundo atemporal, e outras vezes acabo por realizar um trabalho de documentação histórica, pintando paisagens que hoje já não existem mais; algumas se alteraram devido as estações do ano; no entanto, outras simplesmente foram modificadas pelo avanço urbano." (Maguetas)

WASHINGTON MAGUETAS - Jacarandá e a serra
Óleo sobre tela - 65 x 90

WASHINGTON MAGUETAS
Manhã de neblina com ipê, Taguaritinga
Óleo sobre tela - 60 x 70

"Em meus quadros, retrato a magia inabalável da paz e o fascínio de tudo que é visualmente belo. Muitas vezes a pintura surge através de manchas, vou espalhando as cores na tela despreocupadamente até que alguma figura, cena cotidiana, ou paisagem apareçam com maior intensidade. Passo então a destacá-la e dar maior consistência àquela imagem. Surgem várias figuras, no entanto, prevalecem as que de uma certa maneira ficam como protagonistas de uma história. As minhas telas são resultado de variada combinação entre luz e sombra. Desses dois elementos surgem as matizes e, assim, a definição dos cenários e seus personagens. Vejo nos personagens que passeiam nos bosques, à beira dos lagos, todo o romantismo de uma época que consagrou os pintores impressionistas clássicos como Monet e Renoir, com os quais me identifico." (Maguetas)

WASHINGTON MAGUETAS - Lilian no meu jardim imaginário - 60 x 120

Um grave transtorno com a saúde; na última década; não o impediu de continuar fazendo aquilo que se tornou a sua vida. Pelo contrário, percebe-se que é exatamente a arte que lhe impulsiona a enfrentar o que para muitos seria um grande entrave. Experimentos atuais não o distanciaram de sua proposta. Apenas lhe permitem expressar sua arte com outras ferramentas.

WASHINGTON MAGUETAS - Flores vermelhas na janela - Mista sobre tela - 75 x 110

WASHINGTON MAGUETAS - Janela com rosas amarelas
Mista sobre tela - 60 x 115


Com essas intenções, Maguetas vai compondo paisagens, cenas de interiores, retratos e naturezas mortas que se tornaram a marca registrada de toda sua trajetória. Pincelada precisa, cores agradáveis e composições bucólicas. Há uma busca intencional pelo ideal inatingível, fazendo com que suas composições sejam atemporais. Pinta essa época, mas permite que outras épocas também visitem o presente. A arte tem esse dom, ser e estar quando e onde se desejar.


PARA SABER MAIS:

VEJA TAMBÉM:

26 comentários:

  1. Não conhecia os trabalhos do artista Washington Maguetas, são belíssimos. José Rosário, obrigada por me proporcionar esse conhecimento. Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Neide, dissertar sobre os trabalhos do Maguetas é um pouco chover no molhado. Realmente não há muito o que dizer quando os olhos já traduziram tudo.
      Obrigado por vir e tenha ótimo domingo!

      Excluir
  2. Vivo admirando as pinturas do Maguetas pela internet, mas ainda não tive a chance de ver seu trabalho pessoalmente aqui em BH. Uma pena, pois acho que ele pinta com uma beleza singular, e sempre com composições muito bem pensadas. No mais, obrigado por mais este artigo, José Rosário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sinto muito a ausência do Maguetas no cenário mineiro, pelo menos na capital. Assim como não vejo também muito por aqui, nomes importantes como Clodoaldo Martins, Vasco Machado, Gonzalo Cárcamo, Alexandre Reider e tantos outros.
      Felizmente, a internet tem ampliado esses horizontes no qual a arte mineira se encerrou.
      Grande abraço, Thiago!

      Excluir
  3. Belíssimos trabalhos, eu já conhecia alguma coisa dele através de leilões ,mas vendo aqui e com suas palavras , a obra toma outra proporção.Obrigado por esses ensinamentos .O ano passado deixei e ver e ler algumas matérias, foi tudo muito tumultuado , agora pretendo ir recuperando essas matérias perdidas que você generosamente coloca à disposição na sua página. Obrigado e abraços.
    Márcio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Márcio.
      Seja novamente bem vindo, amigo!
      Grande abraço!

      Excluir
  4. Trabalho impecável desse artista. Ótimo post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A arte brasileira e suas muitas gratas surpresas, Celso!
      Obrigado por vir e grande abraço!

      Excluir
  5. Conheci os trabalhos de Maguetas, e logo me encantei, e penso: é impossível não se encantar... uma matéria belíssima, e muito justa.
    Abração meu amigo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Necessária mesmo, Vidal.
      Só agora consegui material suficiente para conseguir compor a matéria.
      Abraço grande, meu amigo!

      Excluir
  6. Não conhecia o artista.
    Como sempre afirmo, o trabalho que você realiza por aqui só acrescenta à arte brasileira.
    Parabéns.
    Abraço grande desde aqui.

    S. Quimas
    Artista plástico, designer e escritor.
    http://facebook.com/SQuimas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, estou surpreso de o Maguetas não ser ainda tão conhecido por vários outros artistas. É que já está no ramo há décadas e tem o trabalho bem respeitado.
      Grande abraço, Quimas.
      Obrigado por passar aqui mais uma vez!

      Excluir
  7. Bom dia caro José, já conheço o trabalho do Maguetas a pelo menos 12 anos, mas a cada vez que vejo um de seus novos trabalhos eu fico admirado com a poesia contida nele.
    Parabéns Maguetas pela bela tragetória artística e história de vida (vejam no youtube: Washington Maguetas, Cores do Sentimento, foi o próprio Maguetas quem me indicou) e parabéns a você José pelo maravilhoso post.
    Um abraço!

    www.ateliecleberoliveira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela vinda, Cléber, e também pela sugestão do vídeo.
      Grande abraço!

      Excluir
  8. Cada dia que passo por aqui, fico horas lendo suas postagens. Parabéns por sua dedicação à arte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Helder. O tempo anda meio inimigo, mas, sempre que possível coloco algo novo.
      Grande abraço!

      Excluir
  9. Nossa José não moro tão longe de Taquaritinga, e ainda não tinha ouvido falar do artista Maguetas! São obras belissimas, adoro jardins, dá orgulho saber que exsite artista brasileiro pintando impressionismo com tanta perfeição assim. Obrigado por sempre dos apresentar grandes artistas!

    Marcos Araújo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Marcos, moramos num país com muitas cartas na manga, felizmente.
      Dê um pulinho lá para conhecê-lo. Vai gostar!
      Grande abraço!

      Excluir
  10. Conhecer artistas como você, querido José, com tal simplicidade e romantismo em tela*, é sempre inspirador.

    Me orienta muito no meu trabalho também como pintora, e me motiva a estudar mais e me empenhar mais na minha entrega a esta paixão que sempre tive por pinturas em tela.

    Bem longe do seu talento e perfeição, mas com grande e sincera admiração pelo belo trabalho, quero deixar meus cumprimentos e satisfação por ter encontrado esse lugar tão agradável.

    Que Deus continue te inspirando e abençoando seu rico dom.

    Abraço.

    Elaine Cândida


    (*) E creio que na vida também, até porque o artista quase sempre expõe o que é e sente em suas telas, basta uma análise mais minuciosa de suas obras para percebermos isso...


    www.elainecandida.blogspot.com
    www.experimentejesus.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elaine, sempre muito encorajador, ouvir palavras assim.
      Grato pela vinda. Volte sempre!
      Abraço!

      Excluir
  11. Além do prazer de ler a sua quase "reportagem" sobre Maguetas ( que não conhecia), gostei muito de sua observação final: "A arte tem esse dom, ser e estar quando e onde se desejar." Concordo plenamente, a arte é atemporal, não se prende a espaços e nem se sujeita a apreciações. Ela simplesmente "é". Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Jane. E bom que tenha conhecido o trabalho do Maguetas.
      Abraço grande!

      Excluir
  12. Impossivel nao bater os olhos numa obra de Maguetas e nao se remeter a Monet ou Renoir! Diria mesmo ser um impressionista da modernidade!
    Adoro suas obras!

    E Parebens pelo blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele tem mesmo todas as características de um impressionista convicto.
      Eu que agradeço sua presença, Solange.
      Grande abraço!

      Excluir
  13. Além de um excelente pintor, uma pessoa simples e admirável. Não conheço, pessoalmente, mas adquiri uma obra sua. Toda vez que liguei pro Maguetas, sempre muito atencioso no telefone.

    ResponderExcluir
  14. Tenho o giclê da 1ª tela em minha coleção, mas possuo outro trabalho do Maguetas, ainda quero ter uma tela sua.

    ResponderExcluir