sábado, 24 de janeiro de 2015

CAMINHAR... SEMPRE!

WILLIAM BOUGUEREAU - As laranjas (detalhe)
Óleo sobre tela - 117 x 90 - 1865

Já faz um bom tempo que caminhamos juntos por aqui. Através da arte, foi possível arranjar um motivo que nos unisse, nem que por pouco tempo. Às vezes, apenas por um breve período da leitura de uma matéria. E, através dela, nos comunicarmos. Dividir novidades, relembrar fatos e visualizar obras que nos fazem indagar coisas e encontrar respostas. Porque a arte faz isso, faz com que possamos compreender e conhecer melhor o mundo que nos cerca. Faz com que saibamos entender outros povos e suas culturas, seus desejos e suas expectativas, suas opiniões e suas histórias de vida. Sendo a arte a linguagem da vida, passamos a compreender melhor a humanidade. E isso nos faz caminhar melhor!

EUGÈNE-ALEXIS GIRARDET - A passagem (detalhe)
Óleo sobre tela - 102 x 82,5

Esse texto é apenas para relembrarmos o motivo que nos faz encontrar por aqui de vez em quando. Às vezes, precisamos recobrar a consciência de nossa caminhada. Não basta apenas ir, como se houvesse um lugar especial a chegar. O lugar especial é o aqui e o agora. Em cada matéria, em cada imagem, em cada nova informação que nos acrescenta algo e também em cada informação recordada em nossas lembranças. Cada vez que publico algo, estou dando um passo. E levo alguém comigo! Todos os caminhos levam mais longe quando estamos em companhia.

RODOLFO AMOEDO - A narração de Filectas (detalhe)
Óleo sobre tela - 249 x 307 - 1887 - Museu Nacional de Belas Artes

Sei que pode parecer repetitivo, mas vamos entender um pouco mais porque nos encontramos por aqui. Toda vez que uma matéria é publicada, há a possibilidade de que uma linguagem comum se organize um pouco melhor dentro de nós, permitindo que possamos ver um pouco mais do mundo, pelas obras e visões que outros produziram. Mas, também não podemos esquecer que cada um traz consigo suas histórias, por isso, algo apresentado por aqui sempre terá interpretações variadas e despertará emoções diferenciadas. A experimentação da arte em sua verdadeira essência depende da fração intelectual com que recebemos uma informação e da fração emocional com que deixamos que essa informação nos modifique. É isso que faz com que cada um, mesmo não produzindo arte, seja um difusor e propagador da mesma, despertando emoções e levando novas informações a outros.

YINGZHAO LIU - Uvas e pote (detalhe)
Óleo sobre tela - 61 x 40,6

A cada passo, novas possibilidades e indagações. Somos testados e provocados continuamente e é isso que faz com que a caminhada pareça excitante. Apenas seguir, sem vislumbrar a paisagem, é o mesmo que passar pela vida sem ter vivido. A proposta principal aqui é essa: andar por novos caminhos, conhecer novas possibilidades e se permitir acrescentar algo com elas. Respeito que, pelas experiências culturais e sensibilidade de cada um, caminhos não sigam sempre tão em paralelo. Isso é liberdade! Haverá algo mais importante que ser e deixar ser livre?

Fico torcendo para que possamos nos encontrar ainda muitas vezes por aqui, e que saibamos aproveitar todas as oportunidades que forem surgindo, vislumbrando todas as belezas do caminho, sem nunca nos preocupar com o destino.

EVANDRO SCHIAVONE - Concerto para um (detalhe)
Óleo sobre tela - 120 x 180

11 comentários:

  1. José Rosário, todos nós que somos seus leitores, agradecemos imensamente a sua colaboração imensa para o mundo das artes, tanto como grande artista que é, através de suas obras maravilhosas, como também por seus textos sobre arte, que nos abastece de conhecimento e nos revela muito do que antes não conhecíamos.
    A você meus mais sinceros parabéns por toda a sua realização.
    Pessoas como você são o sal do mundo.
    Que você seja abençoado.
    Luz e paz. Grande abraço.
    S. Quimas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Quimas. Agradeço imensamente sua companhia. Temos nos visto por aqui com grande frequência. E isso é muito bom. Engraçado ser e permitir ser amigo assim, à distância, sem nunca ter encontrado. Daquelas coisas que definimos como afinidades...
      Grande abraço, meu amigo. Caminhemos... Sempre!

      Excluir
    2. Grato, meu grande amigo. Que os laços que unem jamais se desfaçam. Tenho por ti grande admiração. Luz e paz.

      Excluir
  2. Como sempre, brilhante em suas palavras! É o blog mais acessado pelos meus amigos e alunos. Parabéns, sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço o incentivo e a visita.
      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Diversos são os caminhos, os rumos que as revira volta da vida nos dá... Bom mesmo é apreciar cada esquina, desfrutar de boas companhias, pois a vida passa rápido e não podemos nos dar o luxo de vive-la tão mal... Como diz minha avó: Tá no inferno? Abraça o capeta! Não é literalmente está no inferno ou abraçar o capeta, mas aproveitar o melhor de cada situação, pois na vida levamos porrada de vez em quando, uns mais e outros menos, mas precisamos aprender com isso, afinal de contas viver é isso!
    Obrigado por se deixar fazer parte do meu caminho José, pois aqui muito aprendi, bem mais do que contribuí... rsrsrs
    Belo texto de quem ver e procura viver a vida no bom caminho!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando Sabino disse em um de seus melhores romances que devemos "fazer de cada queda, um passo de dança". Acho que é mais ou menos por aí. Devemos dançar de acordo com a música.
      Estamos por aqui, fazendo nossa parte. Sou grato por ter conhecido muitas novas pessoas com objetivos parecidos pelo caminho.
      Sigamos em frente.
      Grande abraço, Yure!

      Excluir
  4. É isso ai José Rosário continue sempre dividindo conosco seus conhecimentos, idéias e belas artes do mundo afora e sempre lembre que o conhecimento quando compartilhado sempre aumenta e passa a ter um valor maior...Muitas vezes nem sabemos o tanto que conhecemos de algo e quando traduzimos em palavras, passamos a enxergar o um valor maior em nós mesmos
    Valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manter o blog tem sido uma disciplina gratificante, José Adriano. Aprendo sempre com as pesquisas para a confecção das matérias. E isso não há limite.
      Grande abraço e obrigado por vir!

      Excluir
  5. É um grande prazer admirar suas belas matérias, é gratificante!
    Abração!
    Do seu Amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vidal! Você, como poucos, sabe o quanto esse caminho tem sido importante.
      Bom vê-lo novamente por aqui, amigo.
      Um grande abraço!

      Excluir