sábado, 17 de janeiro de 2015

LEOPOLD SCHMUTZLER

LEOPOLD SCHMUTZLER - Jovem com uma lira
Óleo sobre cartão - 100 x 80

LEOPOLD SCHMUTZLER - Salomé
Óleo sobre tela - 1920

Por motivos dos mais variados possíveis, artistas caem no gosto popular; e também por motivos variados, caem no esquecimento. Um dos motivos que mais popularizou o artista Leopold Schmutzler foi a representação dramática, bem teatral, de Salomé, interpretada pela atriz e dançarina da época Lili Marberg. A cena tinha todos os atributos para se tornar um dos ícones de sua época e poderia muito bem ter levado o nome de seu autor à glória do cenário artístico mundial, assim como obras anteriores já haviam eternizado outros artistas. Por envolvimento com o partido socialista alemão e pela associação de seu nome com o regime nazista, Schmutzler foi relegado ao esquecimento durante várias décadas do século passado, vindo a retomar prestígio artístico somente no final do século e no início desse.

LEOPOLD SCHMUTZLER - Carregando uma jarra
Óleo sobre tela

LEOPOLD SCHMUTZLER - A dama das margaridas
Óleo sobre cartão - 101 x 73 - 1940

Leopold Schmutzler nasceu em Mies, na Áustria, a 29 de março de 1864, vindo de uma família humilde da região. O pai, que trabalhava como seleiro em uma estalagem, foi quem lhe deu as primeiras instruções em desenho. Entre 1880 e 1882, conseguiu aulas na Academia Real de Belas Artes de Viena, e entre os anos de 1882 e 1885 concluiu seus estudos preliminares na Academia de Munique. O artista ainda viria a fazer cursos rápidos em suas passagens por Paris e Roma. Pelos meios que frequentou e pelas influências com a arte realista de sua época, acabou por se tornar um retratista de respeito e bem requisitado, recebendo comissões importantes por parte da família real da Baviera.

LEOPOLD SCHMUTZLER - A chegada do pretendente
Óleo sobre tela - 69,8 x 91,4 - 1889

LEOPOLD SCHMUTZLER - O centro das atenções
Óleo sobre tela - 77,5 x 95,9

Andava muito em voga, naqueles tempos, um estilo realista com influências de Rococó e Art Deco, que dava muita ênfase nos vestuários dos personagens retratados, criando sempre um clima de muita exuberância e elegância, o que tornava todos os trabalhos muito atraentes e decorativos. Schmutzler soube explorar muito bem essa tendência da época, retratando belas modelos em poses insinuantes e descontraídas. A figura da mulher é uma espécie de ícone em quase toda a sua produção. Muitas cenas com mulheres nuas e seminuas se tornaram uma encomenda assídua no seu ateliê. Mas, pela versatilidade com realizava suas obras, também criou várias cenas de gênero. Muitas delas, inspiradas em cortes da Baviera.

LEOPOLD SCHMUTZLER - Uma jovem com flores
Óleo sobre tela - 100 x 70 - 1940

LEOPOLD SCHMUTZLER - Mulher com cesta - Óleo sobre tela - 91,5 x 108

LEOPOLD SCHMUTZLER - Um look sedutor
Óleo sobre cartão - 95 x 68

O envolvimento com o regime nazista, mais no fim de sua vida, mudou um pouco sua produção, com obras que enfatizavam o movimento. Ele chegou inclusive a ser premiado com esses trabalhos, em 1940. Porém, naquele mesmo ano, em 20 de junho, ele faleceria na cidade de Munique.

Vários museus, em diversas partes do mundo, começaram a adquirir os seus trabalhos somente no final do século XX. Em especial, o Museu de Arte Frye, em Seatle, que abriga várias obras do artista, provenientes da coleção de Charles Frye, um grande admirador da obra de Schmutzler. Atualmente, seus trabalhos tem conseguido boas cifras em diversas casas de leilões.


6 comentários:

  1. Vida de artista quase sempre conturbada, muitas vezes vedete, mas no mais das vezes caminho para uns poucos obstinados.
    Como sempre, ótimo artigo.
    Luz e paz sempre. Um abraço.

    S. Quimas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luz e paz por aí também, Quimas. Tenha ótima semana!

      Excluir
  2. Seus trabalhos são maravilhosos, grande artista...
    Um belo fim de semana, amigão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que não conhecia muitas coisas dele, até bem pouco tempo, Vidal.
      Grande abraço, amigo!

      Excluir
  3. Aprecio seus textos: são claros, elucidativos e na medida certa para a informação do leigo ( e também do conhecedor). As fotos têm uma excelente definição. Um conjunto agradável que prende a atenção e faz com que se espere a próxima postagem. Parabéns, José Rosário. Boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Jane.
      Ainda bem que pegou a ideia básica do blog. Tento fazer um texto acessível e que traga principalmente imagens com boa resolução. Coisas que sempre gostei de encontrar quando estou também procurando.
      Um grande abraço!

      Excluir