domingo, 31 de julho de 2016

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Gran via, Madri - Óleo sobre linho - 65 x 100

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Madri - Óleo sobre linho

Um dos grandes desafios do artista realista contemporâneo é ser realista sem ser excessivamente detalhista. Os novos tempos conclamam por um realismo mais solto, que ainda crie um clima bem natural nas representações, e que permita também o uso de pinceladas audaciosas e paletas com interpretações individualizadas. Assim como muitos artistas dessa geração, Cristóbal Pérez García vem defendendo a pintura realista e nos mostrando que essa vertente artística está mais viva do que nunca. Ele mesmo prefere não se preocupar com rótulos. Faz sua arte, e a ama como tem feito.

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Nos arredores da cidade - Óleo sobre linho

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Estação - Óleo sobre linho

Cristóbal Pérez García nasceu no dia 14 de agosto de 1976, na cidade de Álora, província espanhola de Málaga. Ele se formou em pintura e escultura em Granada, pela Universidade de Málaga, e também completou seus estudos em dois anos muito bem aproveitados como bolsista na Inglaterra e na Itália. Morando atualmente em Murcia, conquistou respeito, popularidade e um público colecionista fiel, graças aos mais de 150 prêmios e títulos que foi colecionando em sua trajetória.

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Bairro de Chelsea, Londres - Óleo sobre linho - 40 x 120

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Antiga Madri
Óleo sobre linho

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Bairro da Santa Maria da Graça - Óleo sobre linho - 89 x 116

Toval, como gosta de assinar em suas pinturas, tem uma preocupação constante na elaboração de seus trabalhos: quer que eles contem uma história e acima de tudo, emocionem a quem possa emprestar um tempo para observá-los. Ele usa e abusa de texturas, respingos, impastos e efeitos diversos, para conseguir o objetivo que tanto deseja. O resultado é uma obra aparentemente simples, mas que causa um forte impacto visual. Cores vibrantes e muito bem dosadas, também criam todo o clima proposto para suas criações.

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Em obras - Óleo sobre linho

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Pescadores na Praia do Conde - Óleo sobre linho - 91 x 122

Dois temas fazem parte constantemente do repertório desse artista: a paisagem urbana e a água. Como ele mesmo gosta de afirmar, o homem se tornou sociável pela necessidade de ficar próximo aos leitos de água e daí surgiram as primeiras civilizações. É praticamente impossível tirar esses dois elementos de suas propostas. Sempre que compõe uma cena urbana, com ou sem figuras humanas, Toval pensa em seus habitantes e tudo que aquilo representado em seu trabalho possa significar a eles. Que história se esconde atrás de cada elemento, os dramas vividos sob cada telhado e os mistérios escondidos em cada esquina... Ele gosta das cenas urbanas com todos os seus elementos, semáforos, carros, pessoas caminhando em todas as direções, sob iluminação dramática ou simples. A rua é o seu melhor estúdio e ele se sente bem ali. E quando os olhos se deixam inspirar pela água, a preocupação é a mesma: observa seu ritmo e deixa que o trabalho aconteça.

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Um balcão no caminho da igreja
Óleo sobre madeira - 146 x 146

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Primeiros dias da Torre da Liberdade
Óleo sobre linho - 81 x 100

Diferentemente do artista convencional, Toval vai pintar em plein air com telas de grandes formatos. Sua habilidade em trabalhar com grandes áreas, num espaço pequeno de tempo, é graças ao uso de materiais alternativos como grandes espátulas e trinchas. São essas saídas que o tornaram famoso em muitos lugares por onde trabalha. Colocar um cavalete em plena Gran Via, em Madri, e realizar um grande trabalho em apenas duas horas tornou-se uma atividade corriqueira para ele. Assim também faz em Nova York, Veneza e Londres.

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Arrebentação - Óleo sobre linho - 147 x 147

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Jardim
Óleo sobre linho - 89 x 116

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Vista da cidade - Óleo sobre linho

Na visão de Toval, todo artista pode ter algo a contribuir. Ele se esforça em fazer a sua parte. Para ele, os aprendizados na escola e os ensinamentos acolhidos na observação de cada trabalho de outro artista que encontra, não teriam o menor valor se estes não passassem pelo filtro da interpretação pessoal que forma o seu trabalho. As referências são importantes, mas é a visão própria que dará autenticidade e respeito pela sua proposta.

Se os tempos inspiram novos desafios, Toval é um artista que não tem medo deles.

CRISTÓBAL PÉREZ GARCÍA - Manhã em Boloña
Óleo sobre linho - 73 x 146


PARA SABER MAIS:



4 comentários:

  1. Belíssimas as obras de Cristóbal Péres García. Nelas é utilizada técnica em várias camadas ou em uma camada só ? Poderia me esclarecer? Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um pintor de plein air e também de estúdio. Como suas telas possuem muitas texturas, é bem provável que trabalhe sobre camadas.
      Obrigado por vir.
      Grande abraço!

      Excluir
  2. A paisagem urbana é sempre agradável, principalmente tão bem representada... belíssimos!
    Amigão... um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bom encontrar por aqui, Vidal.
      Um forte abraço.

      Excluir