domingo, 23 de outubro de 2016

PETER BROWN

PETER BROWN - Regent Street, olhando ao norte, 2014 - Óleo sobre tela - 29 x 35 pol

PETER BROWN - Cork Street - Óleo sobre tela

Natural da cidade inglesa de Bath, no ano de 1967, o artista Peter Brrown vem conquistando um respeito cada vez mais crescente com o seu trabalho. O arquétipo do artista paisagista contemporâneo atual, prefere trabalhar diretamente no local, mesmo que as condições atmosféricas e até mesmo do ambiente não sejam as mais propícias.

PETER BROWN - Primavera, Royal Avenue - Óleo sobre tela - 10 x 30

PETER BROWN - Richmond Park - Óleo sobre tela - 31 x 92

Ele deixou sua cidade natal em 1986, a fim de especializar em arte, e formou-se pela Universidade Metropolitana de Manchester em 1993. Inspirado pela arquitetura e pela vida intensa da cidade, Brown começou a pintá-la incessantemente. Tornou-se praticamente uma figura típica dali, pintando em todas as esquinas, praças e onde houvesse um bom ângulo para ser captado. O ateliê dele é o mundo e disse várias vezes que não se sente confortável entre a comodidade de quatro paredes.

PETER BROWN - Brisa e luzes da manhã - Óleo sobre tela - 10 x 15 pol

PETER BROWN - Walcot Street, tarde de verão, Bath
Óleo sobre tela - 20 x 25 pol

PETER BROWN - Bedruthan Steps - Óleo sobre tela - 24 x 48

A vida de artista itinerante tomou gosto e logo se viu andando por outras cidades, fazendo o que mais gosta: pintar. Londres, Cardiff, Dublin, Edimburgo, Paris, até mesmo em cidades da Índia. Isso para não deixar de mencionar as enseadas, falésias e praias de várias costas da Grã-Bretanha. São famosas suas cenas costeiras em Cornwall, Dorset, Devon, Somerset e Brittany. Tudo isso, sempre armado com cavalete, telas ou blocos de desenho.

PETER BROWN - As pontes, Ladbroke Grove - Óleo sobre tela - 24 x 48 pol

PETER BROWN - Pall Mall sob a chuva, 2011 - Óleo sobre tela - 20 x 16 pol

O processo de trabalho de Peter Brown é bastante interessante. Enquanto muitos artistas de plein air preferem as pequenas dimensões, que são captadas espontaneamente em uma rápida sessão, ele prefere as grandes dimensões, que são feitas com várias visitas ao local. São essas idas sequentes ao mesmo ponto de captação da cena escolhida, que lhe permitem acrescentar um maior número de figurantes, carros e objetos, que certamente não estariam ali num único momento.

PETER BROWN - Marylebone High Street, Outubro - Óleo sobre tela - 34 x 40 pol

PETER BROWN - Primavera em Bradford on Avon - Óleo sobre tela - 20 x 25

Há todo um conjunto que o motiva a começar um trabalho: o jogo de luz, o espaço, a cena em si, com todos os personagens e seus afazeres. Peter Brown inspirou primeiramente em sua cidade natal, observando a arquitetura, a atmosfera, a luz e as sombras, nos anos que trabalhava em sua juventude. São as imagens dessas cenas que sempre o inspiram a começar qualquer trabalho. Suas obras são vibrantes, como sua personalidade. E gosta de fazer isso usando das mais diversas técnicas, tendo preferência pelo óleo, pastel e carvão.

PETER BROWN - Cachorros dormindo, Varanassi - Óleo sobre tela - 12 x 16

PETER BROWN - Jenkins Quay, Bantham - Óleo sobre tela - 10 x 15 pol

“Pete da rua”, como é conhecido, admite que não consegue conter sua paixão pela pintura. Para ele, tudo que está a sua frente, em uma breve caminhada pela cidade, está convidando a transformar em um trabalho. Diante de seus olhos, tudo pulsa como um ritmo cardíaco. Mas, ele afirma que nem tudo são flores em sua carreira. Certa vez, pintando em frente a um escritório, em Londres, a polícia foi contatada para retirá-lo dali. Lamentável, para um país onde a arte é tão valorizada. Na Índia, muito pelo contrário, as pessoas lotam o seu entorno. Estão todas curiosas, vendo e querendo saber sobre o processo da criação. E isso o estimula ainda mais.

PETER BROWN - Via Laietana - Óleo sobre tela - 16 x 12 pol

PETER BROWN - Picadilly Circus - Óleo sobre tela - 89 x 76


Peter Brown mora atualmente na cidade de Bath, com sua esposa Lisa e seus cinco filhos. Diz que ali, está sempre em casa. Afinal, onde tudo começou!


PARA SABER MAIS:



4 comentários:

  1. Parabéns pela postagem. O Peter é um grande artista, grande pintor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há uma série de artistas com estio e técnicas parecidas, mas ele tem um feeling diferente.
      Obrigado por vir, Antonio.
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Peter Brown é o mágico dos pincéis... grandioso!
    Valeu meu amigo... um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordamos com mais uma...
      Grande abraço, amigo!

      Excluir