terça-feira, 10 de maio de 2011

VALDONÊS (José Rosário)

VALDONÊS - Carinho familiar
Acrílica sobre tela - 70 x 100

Cerca de 500 anos depois do Renascimento, a história confirmou mais uma grande e radical mudança no mundo das Artes. Pelo gênio imaginativo e simplificada percepção, Picasso e Braque; ao criarem o Cubismo; inovaram a maneira de reproduzir e interpretar o mundo à sua volta. Cada obra não precisa mais ser apenas uma imitação daquilo que se observa e confirma no mundo real.

VALDONÊS - Brincando no balanço
Acrílica sobre tela - 130 x 130

VALDONÊS - Ceia - Óleo sobre tela - 80 x 140

Essa nova maneira de sentir a Arte, que na primeira impressão possa nos parecer um tanto quanto geométrica e por vezes até abstrata, faz um jogo mimético com a mente de quem contempla. As figuras, inspiradas no mundo real, conseguem ser mostradas sob vários ângulos ao mesmo tempo, ganhando um aspecto planificado e conflitante.

VALDONÊS - Componentes da Amazônia
Acrílica sobre tela - 60 x 160

VALDONÊS - Nativa
Acrílica sobre tela - 60 x 90

A “nova Arte” se espalhou e ganhou o mundo com várias interpretações e apelos regionais. Essa regionalidade, aliás, é o que tem de mais original nas obras de Portinari, Di Cavalcanti e Tarsila, os mais conhecidos artistas brasileiros que incorporaram essas novidades que vinham da Europa.
A liberdade é, de todas as conquistas, a maior aquisição permitida por todos os conceitos modernos adquiridos em uma série de movimentos artísticos que atravessaram o século passado.

VALDONÊS - Canavieiro
Acrilica sobre tela - 50 x 140

VALDONÊS - Equipado para o trabalho
Acrílica sobre tela - 60 x 160

Unindo a livre expressão cubista e as sofisticadas estruturas de composição para representação de uma obra, a última década assistiu a rápida ascensão e estabilidade de um artista Brasileiro, de nome Romero Brito, cuja obra faz influência direta e indireta a muitos artistas da atual geração. Louvado com reservas pela crítica de arte em quase todo o mundo e venerado por celebridades das mais diversas áreas, o trabalho de Brito encontrou esteio sólido nas sofisticadas coleções particulares que o acolheram em seus acervos.

VALDONÊS - Baianinha
Acrílica sobre tela - 80 x 60

VALDONÊS - Ciclista - Óleo sobre tela - 70 x 90

Enquanto a obra de Brito tem uma linguagem mais universal, permitindo a qualquer um, sentir e se identificar com aquilo que ela representa em qualquer parte do mundo, outros artistas partiram para uma leitura mais regionalista, fincando os pés nas suas origens, e ressuscitando com mais lirismo, o antropofagismo defendido como meta principal pelos pioneiros que revolucionaram a Arte Brasileira na Semana de Arte Moderna de 1922. Valdonês dos Santos Ribeiro é, dos artistas de hoje, um dos que mais realça, de maneira natural e com propriedade, os laços com sua terra de origem.

VALDONÊS - Azaléias
Acrílica sobre tela - 60 x 120

VALDONÊS - Beija-flor
Acrílica sobre tela - 70 x 90

Nascido na cidade maranhense de Estreito e residindo ainda em Maranhão, na cidade de Porto Franco, Valdonês teve uma infância limitada, mas tendo no desenho, desde os cinco anos de idade, a melhor arma para enfrentar a vida.
Como ele próprio gosta de afirmar, aprendeu e se formou pela prática da leitura. As informações vinham sempre de fontes várias, e a observação certamente foi o exercício que usou para conferi-las no mundo.

VALDONÊS - Trio nordestino
Acrílica sobre tela - 130 x 130

VALDONÊS - Abstrato geométrico - Acrílica sobre tela

Ainda que Di Cavalcanti, Portinari e Tarsila do Amaral estejam na primeira fila de seus “estudos”, Valdonês também se inspira em Adélio Sarro, Osvaldo Ribeiro e Sebastião Rodrigues. É inevitável não sentir em sua arte uma leve influência da pop art dos anos 50, nos contornos e cores vivas que tanto nos remetem a Lichtenstein. Mas, lá está ele, o regionalismo rico e vibrante das cores agrestes e quentes que são a sua condição presente. Toda a arte nordestina tem esse “que” de valorização ao solo e à alma de sua gente. O poder de suas cores vem da alma de sua terra, comungada incessantemente em seus momentos de criação, e elas são quase primárias, brigando com tanta energia entre si e ao mesmo tempo se equilibrando com tanta maestria, que é impossível não ficar a admirar um trabalho seu por longo tempo.

VALDONÊS - Observando a fauna
Acrílica sobre tela - 80 x 140

VALDONÊS - Gatinha manhosa
Acrílica sobre tela - 70 x 100

Valdonês usa as formas do cubismo de Picasso em um trabalho onde confunde as figuras do primeiro plano com o fundo da tela, provocando uma mistura inusitada de grande efeito. Esse trabalho, que exige a dedicação de muito tempo e esforço, serve principalmente para mostrar o grande talento com que o artista lida com as idéias. Não se trata só de um talento com os pinceis. É também um talento criativo e uma enorme profusão de idéias. Qual o efeito disso no observador? Olhar os quadros de Valdonês permite muitas interpretações e muitas divagações, devaneios da imaginação, viagens pelo mundo da mente e das emoções. Ele tem perfeita consciência disso e nenhuma preocupação com o assunto. O quadro é do observador, tanto quanto do autor e cada um o vê com os olhos da alma”.*

VALDONÊS - Ceia
Acrílica sobre tela - 60 x 120

VALDONÊS - Rede azul
Acrílica sobre tela - 50 x 155

A técnica é ancorada principalmente pela acrílica, uma linguagem atual para um trabalho com a mesma intenção. Valdonês ainda considera a Arte Brasileira em fase de estabilização, não absolutamente crescida, conseqüência certamente de uma nação jovem, se comparada a tantas outras, cujas expressões artísticas vem se firmando através de séculos.

VALDONÊS - Fecundação
Acrílica sobre tela - 100 x 70

VALDONÊS - A última ceia - 70 x 130

“Pinto o que minha capacidade me permite!”. Com essa expressão, dita em caráter categórico, quer deixar claro que o ecletismo não lhe parece nenhum defeito, muito pelo contrário, é um instrumento ávido que lhe permite divagar por diversos mundos e seguir por onde seu conhecimento lhe permita chegar.
O desejo às vezes lhe sonda uma terra distante, novo solo para novos projetos. Uma coisa é certa, a saudade de sua terra vai em bagagens bem grandes.

* Rê Rodrigues, do site Cyberartes. 


PARA SABER MAIS:


CONTATO:
(99) 3571-2098 Fixo

(99) 98161-8270 Cel



23 comentários:

  1. Eu o conheço pessoalmente, e considero-o sem dúvicas um grande talento...Parabens Valdonês e parabens J.Rosário pela matéria...

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita Leonel. Agradeço também pelo Valdonês, tenho certeza que ele faria o mesmo.
    É muito bom saber que a nossa arte sempre se renova, basta que espaços sejam abertos aos nossos artistas. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Caraca Meu Isso é Impressionante... São lindas!

    ResponderExcluir
  4. Pois é Armínio,assim como você e eu, muitos se surpreendem. Gosto muito do trabalho do Valdonês. Obrigado pela visita!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. è muito bom ver um amigo como VALDONES conquistando seu espaço. Eu o conheço desde a infância qndo ele começou a pintar os quadros de HE-MAN (festival de desenhos da Rede Globo), descobrindo o prazer e a vocação pela arte.
    PARABENS VALDONES vc merece todas as glorias do mundo pois a arte esta na seu sangue hj e sempre

    ResponderExcluir
  7. Olá JB, obrigado pela visita e pela participação nos comentários. Agradeço também pelo Valdonês!

    ResponderExcluir
  8. Amei as suas obras. Gstaria de conhecer o valor das obras que estão expostas diretamente no site como "Rede azul".

    Parabéns

    ResponderExcluir
  9. Olá, caso queira encomendar ou orçar uma tela do Valdonês, faça diretamente pelo seu site, indicado acima.
    Grato pela sua visita e pelo contato. Abraço!

    ResponderExcluir
  10. PARABENS!VC É FANTASTICO.SOU SUA FÃ.COMECEI A PINTAR A DOIS ANOS,E O PRIMEIRO TRABALHO FOI TENTAR FAZER UMA OBRA SUA.ESPERO QUE NÃO FIQUE CHATEADO COMIGO. UM FORTE ABRAÇO!

    ResponderExcluir
  11. Valdonês pra mim é um dos maiores talentos nesse estilo de pintura nos ultimos anos.
    talendo nao so no Brasil!

    ResponderExcluir
  12. Mais uma vez obrigado pela visita, Reginaldo!

    ResponderExcluir
  13. Oi! Tenho um pequeno Atelier aqui no Sul/Litoral, e minhas alunas adoram o Valdonês. Ele é amado, idolatrado e "copiado"(releituras),frequentemente. Nosso sonho é trazer o Valdonês p/um workshop, aqui na praia... "Sonhar é possível". GRANDE ÍDOLO! Seu trabalho é encantador! PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  14. Vou fazer um pedido p/ Valdonês...Pinta um personagem GAÚCHO, sentado na rede, tomando chimarrão? Continuaremos te seguindo... Minha turminha do Atelier é apaixonada por tuas obras!!! Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia ! Caso queira mi encontra ...contatos ! (99) 3571-2098 Fixo Cel 98161-8270 watsap. Valdonês

      Excluir
  15. Legal que conheçam e gostem dos trabalhos do Valdonês. Um ótimo artista.
    Combinem com ele uma ida até aí, quem sabe não apareça para um workshop?
    Abraço a todas!

    ResponderExcluir
  16. gostei muito das obras , pinto tela e admirei muito seus quadros

    ResponderExcluir
  17. Acho que minha próxima tela, será inspirada nesse estilo... O que acha, Zé Rosário? rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada melhor que experimentar. Você saberá daquilo que mais gosta de fazer, quando puder experimentar novos estilos.
      Siga em frente, meu amigo!

      Excluir
  18. Há alguns meses, solicitei ao José Fernando, aqui em Salvador, responsável pela venda de quadros do Valdonês, uma representação da Santa Ceia, no melhor estilo cubista, pois a obra que me fora apresentada não atendia às dimensões de que necessito (1,20 x 0,60). Na oportunidade, fiz-lhe algumas ponderações, de modo que os trações fisionômicos dos figurantes, sobretudo do Cristo, fossem mais delineados, sem que isso fizesse perder a identidade com o referido estilo. Até o momento não recebi a desejada confirmação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ter havido algum erro na informação, Cleber. Aconselho fazer o contato direto com o Valdonês. Há um telefone de contato dele ao final da matéria.
      Obrigado por vir, amigo. Um grande abraço!

      Excluir
    2. Caro José Rosário,

      O Valdonês, de modo muito gentil, fez contato comigo, hoje à tarde, e conversamos bastante sobre o assunto. Ele fará o maior empenho no sentido de viabilizar minha demanda. Fico muito grato por sua "intermediação", ao tempo em que lhe parabenizo pela excelente qualidade do seu blog, já adicionado aos meus "favoritos".

      Excluir
    3. Legal, fico feliz que tenham se entendido.
      Mais uma vez, grande abraço!

      Excluir