quinta-feira, 23 de junho de 2011

PAISAGEM: PASSO A PASSO


Fiquei devendo uma matéria com a execução de uma obra feita passo a passo. Escolhi uma paisagem, em uma tela de medida 70 x 100. Não é um local existente. A cena é idealizada e para isso utilizei referências variadas de árvores, arbustos, beiras de rio... Serviram para isso estudos colhidos em locais, fotos, gravuras e um pouco de imaginação para a conclusão do trabalho.

PALETA DE CORES
. Branco de titânio
. Amarelo de cádmio claro
. Amarelo ocre
. Vermelho francês
. Terra de siena natural
. Sombra queimada
. Sombra natural
. Sépia
. Azul de cobalto
. Azul cerúleo
. Carmim
. Verde esmeralda
. Verde veronese
. Verde vessie

ETAPA 1 - Estudos e esboços


De posse de todos os recursos que mencionei acima, executei um esboço em lápis para posicionar todos os elementos de minha composição. É nessa hora também que defino o direcionamento de luz e sombra, escolha do tamanho da tela, ajustes de composição, enfim, todos os cuidados necessários ao se iniciar o trabalho. Já mencionei em matéria anterior e não me canso de recordar: gaste um bom tempo elaborando seu trabalho, isso quando estiver trabalhando em estúdio. Mesmo em plein air, observe bastante antes de transpor para a tela aquilo que deseja ou visualiza.

ETAPA 2 - Transferindo o esboço e início da pintura


Transfira o estudo para a tela da maneira que achar mais confortável. Há inúmeras maneiras de se iniciar um trabalho, e a escolha da técnica a ser utilizada é que definirá que caminho melhor tomar nesse momento. Cada artista adapta a sua maneira de fazer com a técnica que pretende utilizar. Eu particularmente, esboço a tela com grafite mesmo. De preferência nem tão macio, para não sujar demais o desenho, nem tão duro, que dificulte a visualização do traço.
Para essa demonstração, cobri algumas áreas com uma mistura bem aguada de tinta acrílica nas cores sombra natural e terra de siena natural. Se quiser incrementar seu underpainting, adicione mais algumas cores e já comece elaborar áreas de luz e sombra. Como disse anteriormente, cada artista vai achar a melhor maneira para se adaptar. O mais importante é o resultado do trabalho, e vários caminhos podem levar até ele.
Lembre-se que ao optar pela sua maneira particular de fazer, é bom cercar-se de boa técnica. É preciso que ela seja, primeiramente, segura para a vida útil de sua obra. Nunca arrisque métodos experimentares para trabalhos mais elaborados. Teste antes em superfícies de tamanhos menores e que sejam apenas seus "cadernos de experiências".
Para essa etapa, caso esteja com dúvidas ao escolher sua melhor maneira para começar, consulte a página do blog Cozinha da Pintura, que deixo abaixo como link. É muito esclarecedora e com resultados pautados em experiências muito bem conduzidas.


ETAPA 3 - Cobrindo grandes áreas



Tenho como meta, iniciar sempre o meu trabalho do ponto mais escuro da composição. É o que mostrei inicialmente na Etapa 2 e continuo executando na etapa 3. Faço isso pelo fato de me orientar melhor do escuro para o claro. É muito mais fácil comparar uma área de luz a ser executada com uma área de sombra já composta, do que o contrário. Um erro muito comum quando se inicia  pintura de paisagens é vir trazendo do fundo para o primeiro plano. Se os tons não forem bem colocados no início, há um sério risco de quando se detalhar o plano mais próximo, o fundo feito inicialmente ficar bem mais claro do que se desejava. Confirmando mais uma vez o que foi dito na etapa anterior, experimente várias situações até que se possa optar pela mais confortável, e que vá permitir os resultados que deseja.

ETAPA 4 - Posicionando melhor alguns elementos




Sem ser demasiadamente excessivo, vá definindo melhor algumas formas de arbustos e pedras, que já se encontrarem num plano mais próximo. Isso ajudará a conduzir o detalhamento na hora necessária.

ETAPA 5 - Pintando a água



Comece a definir a água. Uma regra importante é que água geralmente não tem cor, ela reflete o que está próximo. Trabalhe observando com atenção o que será reflexo e sombra, pois esses dois itens tem uma grande diferença entre si. Veja na imagem logo acima, as entradas de luzes que vem da direita, formam trechos iluminados na água, fazendo com que os reflexos de tudo que está em volta, ganhem áreas mais brilhantes à luz e mais escuras nas sombras.

ETAPA 6 - Conclusão da "mancha inicial"


Conclua a primeira etapa. Depois de seca, faça os ajustes necessários antes de começar o detalhamento. Use verniz de retoque em algumas "ilhas de fosco", que possivelmente ocorrem entre massas de cores diferentes. Caso queira, trabalhe veladuras em alguns pontos onde haja necessidade de correção da cor e da temperatura.

ETAPA 7 - Trabalhando detalhes





Tão importante quanto certificar de todos os detalhes, é saber quando parar de coloca-los. Pense na obra como um conjunto, onde todos os pontos devem se harmonizar, valorizando a atenção apenas para o ponto principal da obra.

ETAPA 8 - Término

JOSÉ ROSÁRIO - Interior de mata
Óleo sobre tela - 70 x 100 - 2011

É momento de assinar. Uma boa regra é colocar a assinatura num ponto que não chame tanta atenção. Uma assinatura no local inadequado pode desequilibrar a composição. Espere que o trabalho esteja completamente seco para fazer o envernizamento final.

49 comentários:

  1. Simplesmente sensacional. Íncrivel post José. Muito bem explicado e ricamente documentado pelas fotos. A pintura está magnífica, com detalhes deslumbrantes... adoraria vê-la ao vivo, é sempre melhor... Um abraço e parabéns, novamente, pela dedicação!

    ResponderExcluir
  2. A dica do "caderno de experiências" é muito prudente. Acabei de postar um link do seu passo a passo no Facebook.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom José! Exelente post!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Valeu Márcio e Leonardo pelas visitas de sempre. Não sabem o quanto a ida a seus blogs me abriram os horizontes.
    Que tal prepararmos mais duas matérias sobre vocês? Vamos amadurecendo essas idéias. Voltarei a fazer contato. Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  5. muito bom este passo a passo, como obra acabada e como demonstração do processo em si.
    daria apenas uma sugestão para que, ao meu ver, o processo ficasse ainda mais completo: a apresentação do material de estudo que levou à obra final. faço esta sugestão com um certo receio, pois da última vez que sugeri o mesmo para um outro blog que se propõe demonstrar a execução de uma obra parece que não fui bem compreendido, o que gerou uma discussão talvez até um pouco áspera.
    até entendo que normalmente os artistas não gostem muito de expor suas fontes de origem das obras. é natural. no meu caso trabalho sempre apartir de fotos minhas e fotos de outros, principalmente as de época. faz parte de minha temática. recorro também à obra pictórica de outros artistas, mormente em figuras de época, pois fica muito difícil montar um modelo com estas características hoje. isto gera uma certa questão ética: releitura,plágio, simples uso de recortes para uma montagem de uma nova obra, uso de material de livre circulação, estudo de outro artista para aprimoramento de sua obra... e por aí vai.
    aliás, rosário, isto dá até tema para um próximo post. quem nunca fez estudos de artistas de sua admiração, releituras?
    desculpe-me se me alonguei demais em minhas considerações, mas o assunto sempre me atrai.
    abraço,
    paulo de carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  6. Olá Paulo, toda sugestão é bem vinda. Já disse uma vez e repito: a melhor arte é aquela que possa ser a mais democratizada possível. Ainda tenho alguns esboços e também vou separar algumas fotos que usei. Envio para o seu e-mail. Valeu!

    ResponderExcluir
  7. Certa vez enviei um e-mail para o José perguntando o sobre aulas, pois bem,como que a internet vem aproximando as pessoas mesmo que de longe.Me deparo hoje com uma verdadeira aula,dicas preciosas que para quem esta começando como eu, são valiosissimas, e o melhor de tudo, de grátis.... rsrsrsss...

    obrigado José por compartilhar seus conhecimentos
    Parabéns....
    abraço !!!

    ResponderExcluir
  8. Eu que agradeço por passar aqui, Paulo. Nada é melhor do que compartilhar algo que também nos foi oferecido. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    JOSE ROSARIO

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE STAR WARS, CARROS DE FUEGO, MEMORIAS DE AFRICA , CHAPLIN MONOCULO NOMBRE DE LA ROSA, ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER ,CHOCOLATE Y CREPUSCULO 1 Y2.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  10. José Ramon, obrigado pela visita e pela belas palavras. Passei pelos seus dois blogs. Gostaria muito de poder utilizar algumas das suas citações em matérias futuras. Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Olá Rosário! Estou surpreso! Meu blog lhe ampliou o horizonte?! Nossa! Me sinto tão amador diante da sua experiencia que fico lisonjeado de verdade! Quanto a matéria, fico igualmente honrado!
    Ganhei meu dia! rs
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá Leonardo, enviei um e-mail a você. Gostaria muito de preparar uma matéria sua. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Olá José muitissimo obrigado pela aula dedicada..isso demonstra mais uma vez sua paixão pela democratização das artes..parabéns!!
    Gianifaria

    ResponderExcluir
  14. Valeu pela sua visita, Gianni. Tava devendo essa matéria a um conhecido meu. Espero que encoraje outras mais. Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Olá José Rosário, gostei imensso de sua pintura e do assunto abordado(utilizar fotos como inspiração para pintura)! Estou tendo aulas com Paulo Carvalho e gosto muito do que faço; todas as informações técnicas que vc passou no passo a passo são super importantes pra uma iniciante como eu.Obrigada, e voltarei sempre ao seu blog com certeza.
    Att,Beth Ferraz

    ResponderExcluir
  16. em tempo : imenso...( grafia correta) Beth Ferraz.

    ResponderExcluir
  17. Olá Beth, não imagina o quanto é bom saber que o blog esteja sendo um pouco útil. Agradeço a visita e espero poder proporcionar muitas outras proveitosas voltas.

    ResponderExcluir
  18. Olá Miltinho, obrigado pela visita aqui, e na matéria do Gianni.

    ResponderExcluir
  19. muito bom. Me ajudou muito a entender como se faz o efeito da água.

    ResponderExcluir
  20. Valeu Evandro. Bom que tenha sido últil a matéria.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  21. Olá José!
    Minhas aulas de metalinguagem estão prontas e de altíssima qualidade.
    Parabéns pelo serviço e dedicação à arte e por facilitar nossas vidas.
    Abraços
    José Maria

    ResponderExcluir
  22. Zema, disponha sempre. Bom poder ajudar um pouco!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  23. Adorei suas obras, são lindíssimas!!!espero um dia chegar, perto ao seu nível, parabéns minha opinião,perfeito.

    ResponderExcluir
  24. Olá José Rosario!! vou ser seu aluno virtual rsrs,quando fiz aulas meu professor, ele era muito versátil pintava de tudo,hoje ele só dedica a paineis de grande porte em igrejas com pinturas sacras,mas paisagem ele me ensinou outra tecnica e sempre discutia com ele, pois queria fazer tudo no minimos detalhes,como por exemplo a vegetação que você faz, se vê as folhas,o mato que é tão natural um trabalho minucioso,tomei a liberdade de salvar as fotos desse passo a passo para estudar,quando fizer uma pintura legal te mando a foto..
    forte abraço meu caro!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio, fico feliz que tenha ajudado em algo, as poucas dicas que estão nessa matéria.
      Mande o trabalho sim, será uma honra.
      Um grande abraço!

      Excluir
  25. parabens pelo seu dom e obrigado por ajudar a democratizar esta arte tão linda que é a pintura espero um dia chegar perto de seu nivel uma vez que estou apenas começando,descobri voçê hoje e a partir de então o acompanharei estudando e humildemente aprendendo com voçê sua obra é perfeita,linda parabens.

    ResponderExcluir
  26. Parabéns!!Ficou perfeito!!

    ResponderExcluir
  27. Para chegar a pintar um quadro, precisa de quê? Paciência ou Dom? Porque não tenho nenhum dos dois. Gosto e admiro os artistas plásticos. Aprendi a diferenciação do expressionismo e do cubismo. Mas não tenho predicado para segurar um pincel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Divertido isso, Cristina. Pra ser sincero, é preciso um pouco de tudo, dom, paciência e muita disciplina.
      Grande abraço!

      Excluir
  28. JOSE SEU PASSO A PASSO FOI MUITO BOM PARABENS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Everton. Acho que está na hora de providenciar um outro.
      Grande abraço!

      Excluir
  29. Cheguei nesse blog através do perfil do Paulo Frade, graças a Deus. Que excelente post. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Leandro. Seja sempre bem vindo por aqui!

      Excluir
  30. qual o verniz correto e qual a forma de aplicação ideal....???

    abraço;;;


    rodrigo sp /

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo, a matéria é complexa e bastante atraente. Sugiro que consulte o site Cozinha da Pintura, pois terá uma explicação bem técnica e com bastante suporte prático. Terá sua resposta esclarecida em detalhes. Grande abraço!

      Excluir
  31. José Rosário, vc costuma fazer veladura em suas pintura de retratos?
    sou um pintar a pouco tempo e comecei a estudar esse estilo por achar muito importante para quem pinta, gostaria muito que você postasse uma pintura passo a passo nesse estilo, se possível.
    ABROÇO DE SEU FAN,ANTONIO JOSÉ!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não postei uma matéria sobre pintura de figuras, Antônio José. Por uma questão de intolerância a alguns produtos usados em veladura, praticamente não uso. Meu trabalho é mais alla prima, com resultados mais diretos. Fui me adaptando a isso. Mas, caso queira ver passo a passo nesse sentido, irá encontrar no site Cozinha da Pintura e em artigos do Paulo Frade.
      Espero que encontre suas respostas por lá, meu amigo.
      Grande abraço!

      Excluir
  32. somente a pouco tempo descobrí sua obra e seu blog. Me tornei um grande admirador e fâ do seu trabalho. tenho algumas duvidas: o que é ala prima? Na obra passo a Passo voce começa a pintar da frente para trás? geralmente a gente aprende a pintar do terceiro para o primeiro plano. Há uma regra ou é questão da tecnica de cada artista? abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ivo, primeiramente, obrigado por vir e participar. Alla prima é um termo italiano para "pintado da primeira vez", ou seja, uma pintura sem etapas, feita numa única sessão. Muito usada por pintores em plein air. Começo o quadro, geralmente, do trecho mais escuro para o mais claro. Acontece de voltar ao fundo depois e vir trazendo dos planos mais distantes para os mais próximos. O olho tem mais facilidade de regular os tons dos mais escuros para os mais claros. Por isso, muitos artistas iniciantes tendem a ter fundos muito desbotados, por começar a pintar geralmente do fundo, sem um elemento escuro de comparação.
      Espero que tenha respondido sua dúvida.
      Grande abraço!

      Excluir
  33. Me deparei com esta preciosidade,estou começando a pintar com tinta a oleo sobre tela e acredito que tudo que li e vi me servirá como base. Muito obrigada por compartilhar estes detalhes .Parabens pelo talento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Yvete. Espero que tenha bons resultados por aí.
      Grande abraço e volte sempre!

      Excluir
  34. Adorei as dicas! Pintei uma tela onde o tema foi Floresta, mas a tela ficou com muitos reflexos e não gostei! Isso é normal? E como faço pra tirar o reflexo sem estragar a tela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nayane, teria que ver o resultado do trabalho para talvez sugerir alguma dica. Envie para meu e-mail, caso queira.
      Grande abraço!

      Excluir
  35. Belas obras, e ótimos textos que nos passam grandes informações e parabéns pelo seu trabalho atuante no mundo das artes. Siga sempre assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela força, ela sempre impulsiona.
      Grande abraço!

      Excluir